quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Pré-colonização do Brasil 1500–1530

Até o fim do século XV, persistiu o modo de produção feudal na Europa. Então, veio o  mercantilismo, que se baseou em navegações para comércio de mercadorias. Retiravam-se produtos das colônias. E colocavam-nos no mercado internacional.

Mercantilismo e Grandes Navegações
Mercantilismo e Grandes Navegações

Esta era a base do Antigo Sistema Colonial (ASC). A Metrópole explorava mercadorias na colônia. E vendia-as no mercado. Esse processo marcou o início do Capitalismo. No caso, observou-se um comércio triangular entre Portugal, África e Brasil.

Em 1383, Portugal tornou-se o primeiro Estado Moderno. E Dom Henrique desenvolveu a exploração marítima. Assim, retomou-se a escravidão. Desta vez, de africanos. Em Algarve, sul de Portugal, já havia escravos, após a expulsão dos mouros, em 1250.

Em 1494, assinou-se o Tratado de Tordesilhas. O Brasil ia de Marajó a Laguna. Mapas franceses do século XV, porém, já incluíam o Brasil. E isto derruba de vez a lenda do Descobrimento do Brasil...

Para o Brasil, vieram os cristãos-novos (judeus batizados). Eles arriscariam o capital, para investirem em Pau Brasil. Assim, Portugal arrendava terras sem correr riscos. No caso brasileiro, o cristão-novo mais conhecido foi Fernando de Noronha.

Texto adaptado da aula "Peculiaridades da Formação do Rio Grande do Sul", da historiadora Vera Maciel Barroso.
Imagem adaptada de World Observer

0 comentários:

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design