sábado, 30 de abril de 2016

Museu do Inter, Porto Alegre

O Museu do Sport Club Internacional (Museu do Inter) reúne taças, troféus e outras peças que contam a história do clube. O nome oficial, Ruy Tedesco, homenageia o engenheiro responsável pela construção do Estádio Beira-Rio.

Troféus no Museu do Inter (Museu Engenheiro Ruy Tedesco)
Troféus no Museu do Inter


Os Campos do Inter
Um destaque do museu é localização dos campos que o time usou ao longo de mais de cem anos de história. Ao todo, foram cinco. Os dois primeiros foram usados, por pouco tempo. E apenas para treino.

Sede da Rua Arlindo (1909)
O time do Internacional, recém-formado, treinou em terreno baldio na Rua Arlindo. Entre as ruas Saldanha Marinho e José de Alencar. Mas as frequentes inundações deste terreno atrapalhavam a rotina de treinos.

Campo da Várzea (1910)
O Internacional dividiu o Campo da Várzea com o time do Colégio Militar. O campo ficava na área do atual Parque da Redenção. E as linhas eram pintadas com cal no gramado na ocasião das partidas.

Formação do Time do Internacional em 1912
Formação do Time do Internacional em 1912

Chácara dos Eucaliptos (1912)
Uma avenida com velhos eucaliptos deu nome ao primeiro estádio do Inter. O terreno alugado deu lugar ao campo cercado, com arquibancadas e vestiários. Ali, o time treinava e disputava os jogos.

Estádio dos Eucaliptos (1932)
Num terreno na Rua Silveiro, o Sport Club Internacional construiu a primeira sede própria. O clube planta mudas de eucalipto em diversos pontos do novo estádio. Uma homenagem à antiga sede.

Estádio Beira-Rio (1969)
Sobre o aterro do Lago Guaíba, o clube construiu o Estádio Gigante da Beira-Rio. A construção durou dez anos e contou com o auxílio de torcedores. Eles trouxeram tijolos, ferro e cimento para a obra.

Localização: Estádio Gigante da Beira-Rio, Avenida Padre Cacique, 891, no bairro Menino Deus, em Porto Alegre.

Veja também...
Gigantinho e Museu do Inter

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Estádio Beira-Rio, Porto Alegre

O Estádio Beira-Rio pertence ao Sport Club Internacional. A construção ocorreu de 1959 a 1969. E o nome oficial, José Pinheiro Borda, homenageia o chefe da comissão de obras. Borda faleceu pouco antes da inauguração.

Estádio Beira-Rio, Porto Alegre
Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.
Pertence ao Sport Club Internacional.

Localizado às margens do Lago Guaíba, o Estádio Beira-Rio fica em área de aterro. Na época, o time passava por fase difícil. A demora na construção originou o apelido irônico de Boia Cativa à nova casa do Inter.

Sucessor do Estádio dos Eucaliptos, o Beira-Rio recebeu o primeiro jogo em 06/04/1969. Nele, o Internacional venceu o Benfica, de Portugal, por 2x1. E no dia seguinte, o Brasil venceu o Peru, também, por 2x1.

Em 17/06/1972, o Beira-Rio recebeu o maior público do futebol gaúcho. Na ocasião, 106.554 torcedores assistiram ao amistoso entre a Seleção Brasileira e a Seleção Gaúcha. A partida acabou em empate de 3x3.

Estádio Beira-Rio - Campeão de Tudo
O Estádio Beira-Rio recebeu o maior público
do futebol gaúcho: 106.554 torcedores.

Em 2010, iniciaram as reformas para a Copa de 2014. Até 2012, quando foi fechado para reformas, o Inter ganhou 31 títulos ali. É o único estádio do Brasil a ser palco de todos os títulos possíveis a um time brasileiro:
# Estaduais = 17;
# Campeonato Brasileiro = 3;
# Copa Libertadores da América = 2;
# Recopa Sul-Americana = 2;
# Copa Sul-Americana = 1;
# Copa do Brasil = 1.


Shows e Jogos da Seleção Brasileira
A Seleção Brasileira disputou onze partidas no Estádio Beira-Rio, de 1969 a 2015. O resultado foram oito vitórias, dois empates e uma derrota. Após a reforma, apenas disputou um jogo, vencendo Honduras por 1x0.

Em 1998, o estádio recebeu os shows de Roberto Carlos e de Luciano Pavarotti. Em 2010, Paul McCartney apresentou-se no Beira-Rio. Em 2011, Justin Bieber. O show de Roger Waters ocorreu em 2012.

Gramado do Estádio Beira-Rio
O Gramado do Estádio Beira-Rio recebeu
cinco partidas na Copa do Mundo de 2014.

Copa do Mundo de 2014
Durante a Copa do Mundo de 2014, ocorreram cinco partidas no Estádio Beira-Rio. Quatro delas na primeira fase. E a última, entre Alemanha e Argélia, pelas Oitavas- de-Final da competição:
# França 3 x 0 Honduras (15/06/2014);
# Austrália 2 x 3 Países Baixos (18/06/2014);
# Coreia do Sul 2 x 4 Argélia (22/06/2014);
# Nigéria 2 x 3 Argentina (25/06/2014);
# Alemanha 2 x 1 Argélia (30/06/2014).

Veja também...
Visita Colorada ao Estádio Beira-Rio

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Parque Marinha e Fundação Iberê Camargo

O Parque Marinha do Brasil é uma área de lazer, destinada à prática esportiva. E a Fundação Iberê Camargo é uma instituição cultural, voltada às artes plásticas. Em comum? Ambos ficam à beira do Lago Guaíba...

Iberê Camargo - Signo Branco (1976) - óleo sobre tela
Signo Branco (1976) - óleo sobre tela

Continuação de...
Gigantinho e Museu do Inter


Relação com o Parque Marinha
Procuro ler um pouco sobre os lugares que visito. E quando li sobre este parque, tive uma grata surpresa. Ele foi inaugurado em 09/12/1978. Um dia após eu nascer. Ou seja, somos contemporâneos...

Rampa de Skate em Forma de Poço - Parque Marinha do Brasil
Rampa de skate em forma de poço

E nossa relação iniciou há três décadas. Lembro quando ainda era criança. Andava de skate. E vez ou outra estive no parque em busca das rampas de skate. Devia ter uns oito ou nove anos, na época. E fui lá com meu pai.

Túnel Verde - Parque Marinha do Brasil
Túnel Verde - Parque Marinha do Brasil

Engraçado como essas coisas marcam a gente... Essa era a minha maior lembrança do Parque Marinha do Brasil... E foi a primeira coisa pela qual procurei assim que coloquei novamente os pés no saudoso parque...

Quase trinta anos se passaram. E eu não fazia mais ideia de onde ficavam as tais rampas de skate. A recém, eu havia deixado o Estádio Beira-Rio. Assim, pedi a uns funcionários da Prefeitura as coordenadas.

Rampa de Skate e Lago Guaíba - Parque Marinha do Brasil
Rampa de Skate e Lago Guaíba


As Rampas de Skate
As rampas de skate ficavam exatamente no lado oposto do parque. Agradeci pela informação e iniciei a caminhada. Logo ouço a buzina do caminhão. O motorista iria para aqueles lados e ofereceu uma carona...

Era meio-dia e faziam 40 graus... A corona foi providencial. O motorista comentou que estava recolhendo os galhos e as árvores derrubados pela tempestade. Já fazia quase um mês. E cidade ainda guardava cicatrizes...

Rampa de Skate, Parque Marinha do Brasil
Rampa de Skate, Parque Marinha do Brasil

Fiquei próximo às rampas de skate. Acelerei o passo. E logo cheguei ao local. É tão estranho como as coisas parecem maiores quando somos criança. Não foi bem uma decepção. Talvez uma quebra de magia...

Fim do Túnel de Skate - Parque Marinha do Brasil
Fim do Túnel de Skate do Marinha

O certo é que as rampas não pareceram o colosso de outrora. E quando fotografava das rampas em direção ao Guaíba, um cara cruzou em minha direção. Pensei logo em assalto. Na verdade, foi apenas um susto...

Rampas de Skate - Túnel e Poço, Parque Marinha do Brasil
Rampas de skate do Marinha: túnel e poço


Esculturas no Parque Marinha
Se me resguardei na carona da ida, padeci sob o sol inclemente na volta. Procurava pelas esculturas vistas na internet. Perguntei aos responsáveis pelos banheiros. Eles nunca ouviram falar das tais esculturas.

Escultura Cono Sur, de Ted Carrasco - Parque Marinha do Brasil
Escultura Cono Sur, de Ted Carrasco

Caminhei uns cinquenta metros e dei de cara com as próprias. Impossível que eles não as conhecessem. Com certeza, não usei o termo que eles conhecem. Mas não vejo termo mais apropriado que a palavra “escultura”.

Escultura Flor, de Francisco Stockinger - Parque Marinha do Brasil
Escultura Flor, de Francisco Stockinger

Quer dizer... No caso das obras vistas no Parque Marinha do Brasil, talvez haja sim um termo mais específico. Dado o estado de conservação, não seria inapropriado usar a expressão “ex-cultura” para defini-las.

Escultura Mangrullos, de Julio Pérez Sanz - Parque Marinha do Brasil
Escultura Mangrullos, de Julio Pérez Sanz

Incrível como prédios históricos, monumentos e obras de arte desfrutam da mesma triste sina no país. História, Cultura e Arte recebem todo o desprezo. Relegados e deteriorados, parecem invisíveis para a massa.

Escultura Rayo, de Hernán Dompé - Parque Marinha do Brasil
Escultura Rayo, de Hernán Dompé


Homenagem a Heróis Nacionais
A área central do Parque Marinha do Brasil reúne símbolos alusivos a este ramo das Forças Armadas. Ali, há um pequeno lago com peixes, um canhão, um poste para bandeiras em forma de mastro e um busto de bronze.

Peixes em Lago do Parque Marinha do Brasil
Peixes em Lago do Parque Marinha do Brasil

A placa descritiva deste busto foi arrancada. E não encontrei em sites o nome do militar homenageado. Creio que seja o Marquês de Tamandaré, o patrono da Marinha. Ao menos, esta seria a homenagem mais provável.

Mastro de Navio - Parque Marinha do Brasil
Mastro de Navio

Joaquim Marques Lisboa nasceu em 13/12/1807, em Rio Grande. E faleceu em 20/03/1897, no Rio de Janeiro. Na data de nascimento do Marquês de Tamandaré celebra-se o Dia do Marinheiro.

Busto em Bronze do Marquês de Tamandaré (Close) - Parque Marinha do Brasil
Marquês de Tamandaré, Patrono da Marinha

Pouco à frente do busto do marquês, fica um monumento em homenagem a José Plácido de Castro. Líder da Revolução Acriana, o militar nasceu em São Gabriel, em 09/09/1873. Foi morto no Acre, em 11/08/1908.

Monumento a José Plácido de Castro, Libertador do Acre - Parque Marinha do Brasil
Monumento a Plácido de Castro, Libertador do Acre


Fundação Iberê Camargo
Fugindo do calor e procurando pela cultura sonegada no parque, segui à Fundação Iberê Camargo. Conheci-a pouco tempo após a inauguração. Na época, a arquitetura chamou mais a atenção que o acervo.

Iberê Camargo - A Rendeira (1949) - cópia de Johannes Vermeer - carvão sobre papel
A Rendeira (1949) - cópia da pintura
de Johannes Vermeer (1669-1670).

Sei: foi uma injustiça... Em parte, fruto da minha ignorância sobre a técnica usada pelo artista. Aprendi um pouco sobre ela – pasmem – no Museu de Passo Fundo. Só então, passei a ver as obras com outros olhos...

Iberê Camargo - Ascensão I (1973) - óleo sobre tela
Ascensão I (1973) - óleo sobre tela

Isso não significa que devamos ignorar a curiosa arquitetura do prédio. Tanto que a Fundação Iberê Camargo, quando divulgada, apresenta uma foto da construção. E não de alguma das inúmeras obras do artista.

Iberê Camargo - Crepúsculo da Boca do Monte (1991) - óleo sobre tela
Crepúsculo da Boca do Monte (1991)

Seja como for, quando revisitei o local, apenas o segundo andar estava aberto. Ele abriga parte do acervo permanente. E – volta e meia – tem suas obras trocadas. Os outros andares recebem exposições temporárias.

Iberê Camargo - Paisagem (1941) - óleo sobre madeira
Iberê Camargo: Paisagem (1941)

A maior parte da exposição de Iberê Camargo era de pinturas a óleo. Havia alguns desenhos e trabalhos com carvão. Chamou minha atenção a série de autorretratos, além da série com pinturas de ciclistas.

Iberê Camargo - Retrato (Jane e Mariza) (1987) - óleo sobre tela
Retrato de Jane e Mariza (1987)

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Gigantinho e Museu do Inter, Porto Alegre

O Museu Engenheiro Ruy Tedesco fica num setor do próprio Estádio Beira-Rio. Em anexo ao estádio, estão o Centro de Eventos e o Gigantinho. Este é o terceiro maior ginásio de um clube de futebol no Brasil.

Troféus - Museu do Inter
Galeria de Troféus no Museu do Inter

Concluí a Visita Colorada em frente ao Centro de Eventos. O guia comentou sobre o local e sobre o ginásio Gigantinho. Despediu-se e convidou-nos a seguir até o museu. Preferi fazer isso mais tarde...

Continuação de...
Visita Colorada ao Estádio Beira-Rio


Centro de Eventos
Guardo boas lembranças do Centro de Eventos do Inter. Conheci o local na comemoração de 98 anos do Sport Club Internacional, em 2007. Apesar de não ser centenário, este aniversário foi intensamente comemorado.

Centro de Eventos do Sport Club Internacional
Centro de Eventos do Internacional

Meses antes, o Inter sagrou-se campeão do Mundial de Clubes Fifa. O ano de 2006, na verdade, foi o mais importante da história do Inter, até então. Naquele ano, o clube tornou-se, verdadeiramente, internacional.

Alex e Leonardo César Brocker - Festa de Aniversário do Inter (2007)
Alex na Festa de Aniversário do Inter

Tratava-se de uma ocasião impar. E consegui o ingresso, graças a um amigo, com melhores contatos. Lembro que na chegada, fui cumprimentado pelo presidente e pelo vice-presidente do Inter. Uma honra!



E a festa de aniversário contou com boa parte dos campeões da Copa Libertadores e do Mundial de Clubes de 2006. Não costumo tirar fotos com famosos. Envolvido pela emoção do momento, não resisti.

Alexandre Pato e Leonardo César Brocker - Festa de Aniversário do Inter (2007)
Alexandre Pato

Algum tempo depois, mais precisamente, em 2009, assisti a um concerto da OSPA no Centro de Eventos. Era uma apresentação fechada. E destinada ao Dia da Criança. Acabei conseguindo um lugar.


Na verdade, não foi um lugar qualquer. Sentei bem em frente ao maestro Manfredo Schmidt. À minha esquerda, estava a esposa de Vitório Piffero, então presidente do Inter. À esquerda dela, o próprio Vitório.


Gigantinho
O ginásio Gigantinho é o terceiro maior do Brasil, dentre os pertencentes a algum clube de futebol. O maior é o Maracanazinho, no Rio de Janeiro. E o segundo é o Mineirinho, em Belo Horizonte.

Ginásio Gigantinho, Porto Alegre
Ginásio Gigantinho: ali ocorrem atividades
esportivas e apresentações musicais.

Uma curiosidade apontada pelo guia da Visita Colorado a chamou minha atenção. O Gigantinho abriga a maior biblioteca de um clube de futebol no mundo. Isto é um grande motivo de orgulho ao torcedor colorado.

Leonardo César Brocker e Dunga - Festa de Aniversário do Inter (2007)
Dunga

Minhas memórias relacionadas ao Gigantinho são mais antigas que as do Centro de Eventos. Lembro-me, vagamente, de ir a uma partida de futsal, no início da década de 1990. Na época, o Inter tinha um timaço!

Arquibancadas do Gigantinho, Porto Alegre
Arquibancadas do Gigantinho

Lembro-me melhor de dois shows que vi no Gigantinho. Em 1994, assisti ao último da Legião Urbana em Porto Alegre. Era do disco “O Descobrimento do Brasil”, com os últimos grandes sucessos do grupo brasiliense.

Leonardo César Brocker e Fernandão - Festa de Aniversário do Inter (2007)
Fernandão

Em 1995 ou 1996, fui ao show “Sobre Todas as Forças”, da Cidade Negra. O disco mais pop do grupo carioca era recheado de hits. Difícil era identificar a música, pois a acústica do Gigantinho era bem ordinária...

Quadra de Futsal do Gigantinho, Porto Alegre
Quadra de Futsal do Gigantinho

E lamento por um show que não fui. Nele, tocaram Raimundos, Ramones e Sepultura. Creio que foi em 1996. Os Ramones acabaram pouco depois. Os outros dissolveram as formações originais. Se arrependimento matasse...


Museu do Inter
O Museu do Inter revelou-se uma decepção. Esperava encontrar no local o registro de dezenas de gols do time. Desde gols do Rolo Compressor até os dos títulos mais recentes. Principalmente, das Libertadores e do Mundial.

Carlitos - O Maior Goleador do Futebol Gaúcho - Museu do Inter
Carlitos é o maior goleador do
futebol gaúcho, com 485 gols.

Não há qualquer registro neste sentido. E nem sei ao certo o porquê. Visitei o local por conta própria. Na ocasião, não havia guia. E assim, entrei no museu com uma expectativa e saí de lá com algumas dúvidas...

Leonardo César Brocker e Perdigão - Festa de Aniversário do Inter (2007)
Perdigão

É claro: quem procura o local para fotografar troféus irá lavar a alma. Só não se pode esquecer que antes das taças e troféus vêm as pessoas. Poucas aparecem. E quando aparecem, são brevemente biografadas.

Troféu da Copa Libertadores da América - Museu do Inter
Troféu da Copa Libertadores da América

Nomes como Carlitos, Tesourinha, Manga, Figueroa e Falcão, é claro, aparecem. O Museu do Inter chegou a homenagear alguns com esculturas. Mesmo nestes casos, as informações sobre os jogadores são escassas...

O Presidente Vitório Piffero e Leonardo César Brocker - Festa de Aniversário do Inter (2007)
O Presidente Vitório Piffero

A história do clube também é resumida. Fala-se muito pouco sobre a criação, os antigos estádios, as escalações e os técnicos. Também senti falta de um espaço referente ao hino “Celeiro de Ases”.

Tesourinha consagrou-se no Rolo Compressor - Museu do Inter
Tesourinha consagrou-se na
ponta-direita do Rolo Compressor

É triste este aparente descaso com a história do clube... E é difícil entender por que um clube que gasta milhões com os salários de jogadores relega o próprio passado. Ainda mais quando este passado é motivo de orgulho...

Muitas figuras ilustres estão vivas. Figuras que fizeram do Internacional um gigante. E que não deixariam de contribuir com depoimentos e lembranças. Gente que viveu e testemunhou esse longo caminho de conquistas...

O relato segue com...
Parque Marinha e Fundação Iberê Camargo

terça-feira, 26 de abril de 2016

Visita Colorada ao Estádio Beira-Rio

Desde 1969, o Estádio Beira-Rio é a casa do Sport Club Internacional. Para conhecê-lo, a melhor opção é a Visita Colorada. Assim, você terá acesso a setores indisponíveis aos torcedores em dia de jogo.

Cadeiras do Estádio Beira-Rio
Cadeiras e Cobertura do Estádio Beira-Rio


Visita Colorada
Sou colorado. Há alguns anos, porém, não frequento o estádio. Na verdade, acompanho o futebol com certa distância. Os gastos desproporcionais aos resultados em campo esfriaram a minha paixão pelo time...

Estádio Beira-Rio - Porto Alegre
Estádio Beira-Rio - Porto Alegre

Confesso: o interesse original era verificar o horário de funcionamento do museu. E para encontrar a informação precisa, procurei no site do clube. Ali, vi os horários da Visita Colorada, bem como do Museu do Inter.

Monumento Fernandão Eterno - Estádio Beira-Rio
Monumento Fernandão Eterno

Assim, recorri à Visita Colorada para conhecer o novo Estádio Beira-Rio. Quer dizer, sem esta visita, não teria acesso a camarotes, vestiários e gramado. Mesmo que ainda fosse sócio do clube...


Camarotes e Cobertura
Antes de tudo, é bom deixar claro: o novo Estádio Beira-Rio é, na verdade, o antigo reformado. O estádio continua no local onde foi construído, há cerca de 50 anos. Mas a estrutura sofreu mudanças. Ou modernizações.


A visita começa junto ao Museu do Inter. E a maioria acaba comprando ambos os ingressos. Na compra do ingresso inteiro para a visita, há desconto no do museu. A visita custou R$ 20,00 e o museu, R$ 5,00.

Goleira Padrão FIFA do Estádio Beira-Rio
Goleira Padrão FIFA

Subimos por escada até os camarotes. Dali, temos uma vista panorâmica do gramado e das cadeiras. A grande modificação para quem conheceu o antigo estádio são as cadeiras e a cobertura. É uma bela vista!

Cobertura Metálica do Estádio Beira-Rio
Cobertura Metálica de Nova Bassano

A armação metálica veio de Nova Bassano, no interior do Rio Grande do Sul. Já as membranas são de Munique, na Alemanha. Refletores na base destas membranas iluminam-nas com cores diversas.

Membranas da Cobertura do Estádio Beira-Rio
Membranas de Munique, Alemanha

Durante a Copa do Mundo de 2014, o Estádio Beira-Rio ganhou as cores de França, Holanda e Argentina. Na Semana Farroupilha, ganha as cores do RS. E no Outubro Rosa, assume tons rosa e lilás.


Vestiários e Rolling Stones
Após experimentar a vista panorâmica, descemos até os vestiários. No caminho, há o Espaço Kids. Ali, os torcedores podem deixar os filhos enquanto assistem ao jogo. Este local reúne alguns brinquedos.

Estádio Beira-Rio - Espaço Kids
Espaço Kids do Estádio Beira-Rio

Na saída dos vestiários, fica o corredor onde os jogadores dão entrevista. Mesmo os que não se manifestam devem passar ali. Afinal, o local é repleto de publicidade. E boa parte dos salários vem dos direitos de imagem.

Estádio Beira-Rio - Zona Mista
Zona Mista: o corredor das entrevistas.

Chegamos, enfim, ao vestiário dos visitantes. O espaço é amplo. Na entrada, ficam os armários. Em frente, há duas macas para fisioterapia. Ao lado o banheiro, com chuveiros. Há até uma área para aquecimento.

Vestiário de Time Visitante - Estádio Beira-Rio
Vestiário dos times visitantes

Os Rolling Stones tocariam no Estádio Beira-Rio poucos dias após eu visitar o local. E como o vestiário do Inter serviria de camarim para o grupo, não pudemos entrar. Nossa visita seria a última antes do show.

Espaço de Aquecimento no Vestiário do Estádio Beira-Rio
Área de Aquecimento no Vestiário

Segundo o guia, o Mike Jagger não falaria com o restante do grupo há 20 anos. Por isso, o camarim do vocalista fica separado do usado pelos outros membros. Lenda ou realidade? Quem vai saber...


Gramado e Memorial Fernandão
Finalmente, o gramado. Quando se sai dos vestiários, os reservas do Internacional ficam no reservado à direita. Os visitantes, à esquerda. Neste espaço, o gramado é de grama sintética. Grama de verdade, só no campo...

Banco de Reservas do Estádio Beira-Rio
Banco de Reservas do Estádio Beira-Rio

Atrás do gol, fica o espaço destinado ao aquecimento dos jogadores reservas. Ali, o gramado é mais alto, pois há uma camada de borracha para absorver o impacto. A goleira é herança da Copa do Mundo de 2014.

Aquecimento no Gramado do Estádio Beira-Rio
Aquecimento no Gramado

Concluímos a visita passando pelo Memorial Fernandão Eterno. O jogador chegou a Porto Alegre em 2004. E no jogo de estreia, marcou o milésimo gol da história do Clássico Gre-Nal. Logo, tornou-se capitão do time.

Camisa de Fernandão na Final do Mundial de Clubes
Camisa de Fernandão no Mundial de Clubes

Em 2006, Fernandão comandou o time do Inter na conquista da Copa Libertadores e do Mundial de Clubes Fifa. No Memorial, estão a chuteira e camisa usadas por ele na final do Mundial. Fernandão faleceu em 2014.

Chuteira de Fernandão na Final do Mundial de Clubes
Chuteira de Fernandão no Mundial de Clubes

Próximo ao Museu do Inter, em meio ao estacionamento do Beira-Rio, fica a estátua Fernandão Eterno. Inaugurada em 17/12/2014, ela homenageia o capitão das maiores conquistas coloradas.

O relato segue com...
Gigantinho e Museu do Inter

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design