sábado, 31 de outubro de 2015

Fonte Missioneira e Museu das Missões

A Fonte Missioneira era responsável pelo abastecimento de água na redução de São Miguel Arcanjo. O Museu das Missões reúne em seu acervo peças provenientes dos Sete Povos das Missões. São mais de cem itens ao todo.

São Benedito, em madeira policromada. Século 17 ou 18 - Museu das Missões, São Miguel das Missões.
Museu das Missões: escultura de São Benedito,
em madeira policromada. Século XVII ou XVIII.

Continuação de...
As Ruínas de São Lourenço Mártir


Deixei São Lourenço Mártir em direção à São Miguel das Missões, onde eu passaria a noite. Na chegada, encontrei o Hotel Barichelo. A diária de R$ 50,00 incluía o café da manhã. Deixei a bagagem e comecei a correria...


Fonte Missioneira
Como o sítio arqueológico só abriria à 14h, segui para a Fonte Missioneira. Esta fica em meio à mata. Pouca mata, é bem verdade. A poucos metros da rua. Não creio, porém, que o acesso fosse tão fácil há 300 anos...

Trata-se de um belo local. Um ambiente agradável. E a fonte atendia a uma função vital sem descuidar na estética. A água parece verter da boca de anjos. Não sei se são realmente anjos. Foi a impressão que tive...

Fonte Missioneira, em meio à mata - São Miguel das Missões.
Fonte Missioneira, em meio à mata.


Museu das Missões
Segui ao sítio arqueológico, onde ficam as ruínas e o Museu das Missões. Neste sítio é cobrado um ingresso de R$ 5,00. E ele vale para o acesso tanto às ruínas de São Miguel Arcanjo, como ao museu.

Na parte externa, o maior destaque é sino de São João Batista. Fotografá-lo emoldurando o as ruínas ao fundo é um clássico. A parte interna é dividida numa ala que registra a história e outra que expõe as imagens de santos.

Nossa Senhora da Conceição, em madeira policromada. Século 17 ou 18 - Museu das Missões, São Miguel das Missões.
Nossa Senhora da Conceição,
em madeira policromada.
Século XVII ou XVIII.

E a exposição de santos é, sem dúvida, o ponto alto do Museu das Missões. Dentre eles, há imagens de Nossa Senhora da Conceição, São Miguel, Santo Antônio de Pádua, São Francisco de Borja, Santo Isidro, São José.

O relato segue com...
Ruínas de São Miguel: Cartão Postal do RS

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Espetáculo Som e Luz, São Miguel das Missões

O espetáculo “Som e Luz” narra a história das reduções jesuítas, enquanto são iluminadas as ruínas de São Miguel Arcanjo. Em 48 minutos, tal história é contada por atores do elenco da Rede Globo.

Espetáculo Som e Luz, São Miguel das Missões - Ruínas de São Miguel - Fachada da Igreja de São Miguel Arcanjo.
Espetáculo Som e Luz, São Miguel das Missões

Funcionamento: Diariamente. De maio a julho, às 19h. De fevereiro a abril e de agosto a outubro, às 20h. De novembro a janeiro, às 21h30.

Veja também...
Espetáculo Som e Luz, nas Ruínas da Igreja de São Miguel Arcanjo

Museu de São Miguel das Missões

O Museu das Missões foi projetado, em 1938, por Lúcio Costa. O arquiteto inspirou-se nas construções jesuíticas encontradas na região. E o seu acervo reúne obras de arte elaboradas pelos índios guaranis e pelos jesuítas, nos séculos XVII e XVIII.

Sino de São João Batista, no Museu de São Miguel das Missões. Ruínas de São Miguel Arcanjo, ao fundo.
Sino de São João Batista, no
Museu de São Miguel das Missões.
  
A coleção original do Museu das Missões foi praticamente duplicada por iniciativa de seu antigo zelador, Sr. Hugo Machado. Ao longo de vários anos, ele recolheu peças que se encontravam espalhadas entre igrejas e coleções particulares da região das Missões.

Museu de São Miguel das Missões: Atlantis, em madeira policromada. Século XVII ou XVIII. Escultura com as mãos erguidas, faltando os dedos.
Atlantis. Madeira policromada.
Século XVII ou XVIII.
 

Hoje, o Museu das Missões abriga pouco mais de cem obras de arte feitas em pedra ou madeira. Há ainda as cruzes e os projetos originais das igrejas dos Sete Povos das Missões. Na parte externa do museu, destaca-se o sino fundido na Redução de São João Batista.

Museu de São Miguel das Missões.
Museu de São Miguel das Missões.

As imagens dos santos do acervo são classificadas em quatro categorias: 
1) obras de mestres europeus;
2) esculturas elaboradas por indígenas, segundo modelos europeus;
3) obras mistas, integrando os modelos europeus e o espírito indígena;
4) plásticas indígenas.   

Museu de São Miguel das Missões: Santo Antônio de Pádua, em madeira policromada. Século XVII ou XVIII. Escultura do santo com o menino em sua mão esquerda.
Santo Antônio de Pádua. Madeira
policromada. Século XVII ou XVIII.

Junto ao Museu das Missões fica a Cruz Missioneira, símbolos das Missões.

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Ruínas de São Miguel Arcanjo, São Miguel das Missões

O conjunto arquitetônico é formado por uma praça quadrangular e pelas ruínas da Igreja de São Miguel. No sítio arqueológico de São Miguel Arcanjo, também podem ser observadas as ruínas de diversas outras construções.

Fachada da Igreja de São Miguel Arcanjo, em São Miguel das Missões (RS). Ruínas de São Miguel.
Igreja de São Miguel Arcanjo, em
São Miguel das Missões (RS).
  
A Igreja de São Miguel Arcanjo foi projetada, pelo italiano Gian Batista Primoli, em estilo barroco. Foi construída a partir de 1735, com pedras de arenito sobrepostas. Tem 20 m de altura e ocupa a face sul da praça.

Interior da Igreja de São Miguel Arcanjo, em São Miguel das Missões (RS). Ruínas de São Miguel.
A Igreja de São Miguel Arcanjo foi construída
com blocos de arenito sobrepostos.

A igreja é a mais bem conservada dentre as remanescentes dos 30 povos jesuítas. O interior abrigava pinturas e esculturas de madeira policromada. E sua torre de 25 metros, cinco sinos. Esta torre foi restaurada em 1938.

Vista do interior da torre da Igreja de São Miguel Arcanjo, em São Miguel das Missões (RS). Ruínas de São Miguel.
Interior da torre da Igreja de São Miguel.

No Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo, também podem ser vistos vestígios de aposentos jesuítas, com seus pisos originais. Há ainda as ruínas do colégio, da casa de recolhimento para as viúvas e do cemitério.

Fachada da Igreja de São Miguel Arcanjo, em São Miguel das Missões (RS). Ruínas de São Miguel.
Igreja de São Miguel: em estilo barroco.

Localização: Rua São Luiz s/nº, centro de São Miguel das Missões.


Veja também...
Ruínas de São Miguel: Cartão Postal do RS

Fonte Jesuítica de São Miguel das Missões

A Fonte Jesuítica, também conhecida como Fonte Missioneira, abastecia de água a redução de São Miguel Arcanjo. Esta fonte, esculpida em pedra grés, foi encontrada em 1982. Ela fica 2 km a sul do sítio arqueológico.

Fonte Jesuítica, São Miguel das Missões. A água verte a partir da boca de anjos.
Fonte Jesuítica, São Miguel das Missões

Fonte Missioneira, São Miguel das Missões. Água vertendo da boca de anjo esculpido em arenito.
Fonte Missioneira, São Miguel das Missões

Funcionamento: de março até outubro, das 8h às 18h. E de novembro até fevereiro, das 8h às 20h.
Localização: Rua João Bittencourt, São Miguel das Missões.


Veja também...
Fonte Missioneira e Museu das Missões

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

São Miguel das Missões, Rio Grande do Sul

Em São Miguel das Missões encontram-se as ruínas da redução de São Miguel Arcanjo. Este é o conjunto arqueológico mais bem conservado dos 7 Povos das Missões. E nele ocorre o tradicional espetáculo “Som e Luz”.

Cidade de São Miguel das Missões, no mapa do Rio Grande do Sul
São Miguel das Missões, Rio Grande do Sul

Em 1983, a Unesco declarou São Miguel das Missões Patrimônio Cultural da Humanidade. E alguns técnicos chegaram a comparar a importância de suas ruínas com as do Coliseu de Roma e da Acrópole de Atenas.

Ruínas da Igreja de São Miguel Arcanjo, em São Miguel das Missões. Torre, à esquerda.
Ruínas da Igreja de São Miguel.

Mapa de São Miguel das Missões adaptado do Wikipedia.

Distâncias
Porto Alegre = 483 km

terça-feira, 27 de outubro de 2015

As Ruínas de São Lourenço Mártir

A redução de São Lourenço Mártir foi fundada em 1690, sendo composta por índios provenientes de Santa Maria Maior, na Argentina. E as ruínas hoje pertencem a São Luiz Gonzaga, ficando a 30 km do centro da cidade.

Ruínas da redução jesuíta de São Lourenço Mártir, em São Luiz Gonzaga.
Ruínas da redução de São Lourenço Mártir.
  
Continuação de...
Centro Histórico de São Luiz Gonzaga


Visita a São Lourenço Mártir
Como a visitação em São Lourenço Mártir é permitida das 7h às 19h, preferi passar primeiro pelo centro de São Luiz Gonzaga. Os museus da cidade fecham às 11h30. E neste horário foi possível conhecer as ruínas.

Árvore de umbu sobre as ruínas da redução jesuíta de São Lourenço Mártir.
Umbu sobre as ruínas de São Lourenço Mártir.

Ovelhas e Carneiros na Antiga Redução
Uma curiosidade é a presença de ovelhas soltas pela grama. Perguntei a um guarda e ele disse que a prefeitura mantém as ovelhas ali. Como visitei as ruínas ao meio-dia, elas descansavam à sombra das árvores.

Carneiro em meio à grama na redução jesuíta de São Lourenço Mártir.
Carneiro em meio à grama em São Lourenço Mártir.

Ruínas da Igreja de São Lourenço Mártir
Eu, por opção, acabei enfrentando o sol. E segui em direção ao que restou em São Lourenço Mártir da igreja e do colégio. Ao se comparar à redução São João Batista, resta uma maior quantidade de paredes em pé.

Túnel sob uma árvore de umbu, na redução jesuíta de São Lourenço Mártir.
Túnel sob um umbu, em São Lourenço Mártir.

Túnel em Árvore de Umbu
Interessante destacar a adaptação da vegetação às ruínas. É possível ver as raízes dos umbuzeiros crescendo ao redor das paredes de pedra. Uma árvore acabou por formar um túnel, de onde se podem fazer fotos curiosas.

Ninho de João de Barro em meia às ruínas da redução de São Lourenço Mártir.
Ninho de João de Barro em meia às ruínas
da redução de São Lourenço Mártir.


O Ninho de João de Barro
Em meio às ruínas é possível observar, também, o ninho de aves, como o João de Barro. A combinação do marrom das ruínas, com o azul do céu e o verde das árvores forma um belo cenário. Uma bela paisagem.

O relato segue com...
Fonte Missioneira e Museu das Missões

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Centro Histórico de São Luiz Gonzaga

Datada de 1687, São Luiz Gonzaga é a segunda redução mais antiga do atual RS. A redução ficava onde se encontra a área central da cidade de São Luiz Gonzaga. Acabou totalmente destruída. Restam vestígios na Igreja Matriz.

Monumento a Sepé Tiaraju em frente à Prefeitura Municipal de São Luiz Gonzaga.
Monumento a Sepé Tiaraju em frente
à Prefeitura de São Luiz Gonzaga.

Continuação de...
As Ruínas de São João Batista


De São João Batista a São Luiz Gonzaga
Deixei a redução de São João Batista rumo a São Luiz Gonzaga. Como sabia que os museus fechariam às 12h, segui direto para o centro da cidade. E no trajeto, passei pela redução de São Lourenço, que visitaria mais tarde.

Imagem de São João Batista Menino,  na Igreja Matriz de São Luiz Gonzaga.
Imagem de São João Batista Menino,
na Igreja Matriz de São Luiz Gonzaga.

Estacionei o carro em frente ao posto da Brigada Militar, na praça central. Passei pelo Centro de Informações, ao lado, onde peguei mapas e dicas. E segui, a pé, para o Museu Arqueológico, localizado a quatro quadras dali.


Museu Antropológico e Igreja Matriz
Neste museu, você verá objetos encontrados em escavações arqueológicas. Muito pouca coisa restou. Destacam-se a pia batismal e uma urna funerária. Há ainda um espaço dedicado às figuras ilustres da cidade.

Interior da Igreja Matriz de São Luiz Gonzaga.
Interior da Igreja Matriz de São Luiz Gonzaga.

Deixei o museu e retornei à praça. A Igreja Matriz abriga treze imagens de santos, remanescentes da redução de São Luiz Gonzaga. Um dos destaques é a imagem do Cristo Crucificado transformada em Senhor Morto.


Sepé Tiaraju e Museu Pinheiro Machado
Ao lado da Igreja Matriz fica a Prefeitura Municipal. Em frente a ela está o monumento a Sepé Tiaraju. O índio nasceu na redução de São Luiz Gonzaga. E foi o símbolo da resistência guarani contra o Tratado de Madri.

Painel religioso missioneiro na Igreja Matriz de São Luiz Gonzaga.
Painel religioso missioneiro na Igreja Matriz.

Antes de deixar o centro, visitei rapidamente o Museu Municipal Senador Pinheiro Machado. Natural de Cruz Alta, Pinheiro Machado passou a infância em São Luiz Gonzaga. No Rio de Janeiro, destacou-se como senador.

O relato segue com...
As Ruínas de São Lourenço Mártir

domingo, 25 de outubro de 2015

Museu Municipal Senador Pinheiro Machado, em São Luiz Gonzaga

O Museu Municipal Senador Pinheiro Machado ocupa a antiga residência do Senador da República José Gomes Pinheiro Machado. Na entrada, um painel indica as datas mais representativas na biografia do político gaúcho.

Museu Municipal Senador Pinheiro Machado, em São Luiz Gonzaga.
Museu Municipal Senador Pinheiro Machado

O Museu Municipal reúne documentos e peças que ajudam a contar história de São Luiz Gonzaga. Seus destaques são os objetos pessoais do Senador. Entre os quais, os utensílios domésticos e a coleção de armas.

Retrato do Senador José Gomes Pinheiro Machado.
Retrato do Senador José
Gomes Pinheiro Machado.

Localização: Rua São João, 1.634, Centro de São Luiz Gonzaga.


Veja também...
Centro Histórico de São Luiz Gonzaga

Monumento a Sepé Tiaraju, São Luiz Gonzaga

O monumento Sepé Tiaraju São-Luizense e Missioneiro foi inaugurado em 2009. O índio guarani havia sido declarado herói missioneiro 2005. E ganhou a homenagem, em concreto armado, esculpida por Vinícius Ribeiro.

Monumento a Sepé Tiaraju em São Luiz Gonzaga.
Monumento a Sepé Tiaraju, São Luiz Gonzaga.
  
Sepé Tiaraju foi o símbolo maior da resistência guarani diante do Tratado de Madri. Este líder indígena nasceu na redução jesuítica de São Luiz Gonzaga. E foi morto no decorrer da Guerra Guaranítica.

Monumento e prédio da Prefeitura Municipal de São Luiz Gonzaga, ao fundo.
Monumento e prédio da Prefeitura Municipal
de São Luiz Gonzaga, ao fundo.

Localização: em frente ao prédio da Prefeitura Municipal, no centro de São Luiz Gonzaga.


Veja também...
Centro Histórico de São Luiz Gonzaga

sábado, 24 de outubro de 2015

Igreja Matriz de São Luiz Gonzaga

A igreja, em estilo neogótico, foi construída sobre as ruínas da redução de São Luiz Gonzaga. E abriga 12 esculturas do século XVIII feitas em madeira por índios e padres jesuítas. Foram tombadas pelo IPHAN em 1984.

Igreja Matriz de São Luiz Gonzaga
Igreja Matriz de São Luiz Gonzaga
  
Ao lado da Igreja Matriz, encontram-se duas colunas do antigo colégio dos jesuítas. Numa delas, pode-se ver a estátua do Padre Roque Gonzales. Na outra, a estátua  de São Luiz Gonzaga, o padroeiro do município.

Imagem de Santa Bárbara na Igreja Matriz de São Luiz Gonzaga.
Imagem de Santa Bárbara na
Igreja Matriz de São Luiz Gonzaga.

Localização: Rua São João, 1.847, centro de São Luiz Gonzaga.


Veja também...
Centro Histórico de São Luiz Gonzaga

Museu Arqueológico de São Luiz Gonzaga

O Museu Arqueológico de São Luiz Gonzaga reúne material retirado da redução de São Lourenço Mártir, principalmente. Destacam-se as peças de cerâmica, louças e vidros. Há também as pedras e resquícios de ossos.

Pia batismal jesuíta no Museu Arqueológico de São Luiz Gonzaga.
Museu Arqueológico de São Luiz Gonzaga.

Localização: Rua Senador Pinheiro, centro de São Luiz Gonzaga.

Veja também...
Centro Histórico de São Luiz Gonzaga

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

São Luiz Gonzaga, Rio Grande do Sul

São Luiz Gonzaga é o único município brasileiro que abriga ruínas de duas reduções jesuítas. O centro formou-se sobre a redução de São Luiz Gonzaga. A 30 km, fica o sítio arqueológico de São Lourenço Mártir.

Cidade de São Luiz Gonzaga, no mapa do Rio Grande do Sul.
São Luiz Gonzaga, Rio Grande do Sul.

A maior parte dos resquícios da redução de São Luiz Gonzaga encontra-se na Igreja Matriz e no Museu Arqueológico. Outro destaque, no centro, é o Monumento a Sepé Tiaraju. E também o Museu Pinheiro Machado.

Mapa de São Luiz Gonzaga adaptado do Wikipedia.

Distâncias
Passo Fundo = 273 km
Porto Alegre497 km
Rio Grande = 595 km
Santa Maria = 247 km
Santo Ângelo = 126 km
São Borja = 111 km

Outros Estados
Curitiba = 837 km
Florianópolis = 776 km
São Paulo = 1.242 km

Outros Países
Assunção = 853 km
Buenos Aires  1.022 km
Montevidéu = 853 km
Rivera = 348 km

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

As Ruínas de São João Batista

A redução de São João Batista surgiu devido ao crescimento de São Miguel Arcanjo. São João Batista destacou-se por abrigar a primeira fundição de ferro do Brasil. Na época, porém, a redução era território espanhol.

Ruínas da antiga igreja da redução jesuíta de São João Batista, em Entre-Ijuís.
A redução de São João Batista abrigou a
primeira fundição de ferro do Brasil.

De Santo Ângelo a Entre-Ijuís
As ruínas de São João Batista ficam na atual cidade de Entre-Ijuís. Assim, eu deixei a Pousada 7 Povos, em Santo Ângelo, em direção às ruínas. São menos de 20 km do centro de Santo Ângelo até o acesso à antiga redução.


Estrada de Terra Vermelha
Você seguirá mais 7 km por uma estrada de terra. Aquela terra vermelha, cor de argila, característica da Região das Missões. Quase na chegada, você segue à esquerda. As ruínas ficam poucos metros à frente.

Ruínas da igreja de São João Batista, em Entre-Ijuís.
Ruínas da igreja de São João Batista.

Acesso à Redução Jesuíta
O acesso às ruínas de São João Batista é por um portão lateral. Ali, há uma guarita e uma pequena recepção. O portão voltado para a estrada de terra fica fechado. Isso pode dar a impressão de que o local não está aberto.


As Ruínas da Igreja
Da antiga redução de São João Batista, restam as ruínas da igreja e do cemitério. O cemitério abriga, porém, jazigos bem mais recentes. É claro: considerando-se que a redução se originou em 1697.

Vegetação junto às ruínas da redução  de São João Batista, em Entre-Ijuís.
Vegetação junto às ruínas da redução
de São João Batista, em Entre-Ijuís.

Cactos e Umbus em São João Batista
As ruínas de São João Batista foram primeiras que visitei na região. E ali percebi uma característica observada nas demais reduções: sua vegetação. Repare na grande quantidade de cactos e umbus em meio às ruínas.


Padre Antônio Sepp
Outro destaque da redução jesuíta de São João Batista é o monumento em homenagem Antônio Sepp. Esta obra foi esculpida em pedra grés, em 1959. E fica voltada para a estrada de terra que dá acesso às ruínas.

Homenagem ao Padre Antônio Sepp, na redução jesuítica de São João Batista.
Homenagem ao Padre Antônio Sepp, na
redução jesuítica de São João Batista.

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design