sexta-feira, 31 de julho de 2015

Cascata da Colônia Monge, Rolante

Esta cascata fica na localidade de Colônia Monge, na cidade de Rolante. E o acesso é feito por de estrada de terra. No local, é possível acampar e fazer trilhas ecológicas.

Cascata da Colônia Monge, Rolante
Cascata da Colônia Monge, Rolante

Estátua do Teixeirinha, Rolante

A Estátua do Teixeirinha foi inaugurada em 2008, na Praça Matriz. E tornou-se um ponto turístico. Esta obra homenageia o cantor e compositor Vitor Mateus Teixeira. Teixeirinha nasceu em Rolante, em 03/03/1927.

Estátua do Teixeirinha, Rolante
Estátua do Teixeirinha, Rolante

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Igreja Nossa Senhora Imaculada Conceição, em Rolante

Situada no centro de Rolante, a Igreja Nossa Senhora Imaculada Conceição é uma das mais belas igrejas da região. A igreja serve como ponto de referência, pois fica na esquina das duas principais ruas da cidade.

Igreja Nossa Senhora Imaculada  Conceição, em Rolante
Igreja Nossa Senhora Imaculada
Conceição, em Rolante.

Rolante, Rio Grande do Sul

Localizada a 91 km de Porto Alegre, a cidade de Rolante foi colonizada por italianos. E tem em Teixeirinha o seu filho mais ilustre. Teixeirinha, um dos mais populares e queridos cantores gaúchos, nasceu em Rolante, em 1927.

Cidade de Rolante, no mapa do Rio Grande do Sul
Rolante, Rio Grande do Sul

Dentre as atrações naturais, destacam-se as cascatas das Andorinhas e a da Colônia Monge. No Morro Grande, ponto culminante do município, ocorre o Campeonato Gaúcho de Voo Livre, no mês de março.

O principal evento da cidade é, no entanto, a Kuchenfest. Realizada desde 1997, a festa celebra a cuca. São mais de 20 sabores deste produto colonial. Desde os mais tradicionais, até as cucas recheadas com linguiça.

Cascata da Colônia Monge

No interior de Rolante, está o Túmulo do Tropeiro. Antigamente, a região servia de passagem às tropas de gado conduzidas por tropeiros. Estes iam do sul para o centro do país. No túmulo, está sepultado um deles.

O mapa de Rolante foi adaptado do Wikipedia.


Atrações de Rolante

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Cascata das Três Quedas, em Riozinho

A Cascata das Três Quedas fica no Camping da Cascata do Chuvisqueiro. A primeira queda não é vista quando se olha a cascata a partir do poço. É necessário subir por uma trilha para se descobri-la.

A Cascata das Três Quedas fica no Camping da Cascata do Chuvisqueiro, em Riozinho
A Cascata das Três Quedas fica no Camping
da Cascata do Chuvisqueiro, em Riozinho.

Deixei o Camping da Cascata do Chuvisqueiro em busca de outras duas atrações de Riozinho. A primeira seria o Conduto. A segunda, a Cascata do Paredão. Porém, no trajeto de volta, acabei mudando os planos...

Continuação de...
O Camping e A Cascata do Chuvisqueiro, em Riozinho


Procurando a Cascata das Andorinhas
Um morador da região sugeriu que eu fosse até a Cascata das Andorinhas. Ela fica em Rolante, mas o acesso é próximo ao da Cascata do Chuvisqueiro. Como tinha a ideia de visitar a cascata mais tarde, acabei partindo para lá.

Parei em um armazém, no caminho, para pedir informações. A dona deu as orientações. O grande problema é o acesso ruim. Após percorrer uma parte da trilha, dei de frente com um rio.

Cascata do Chuvisqueiro, em Riozinho
Cascata do Chuvisqueiro

Acabei retornando. Por dois motivos: estava sozinho e não conhecia o local. Este é o tipo de risco desnecessário. Se sofresse uma lesão, teria de me virar sozinho. E o mesmo pode ser dito para o caso de me perder.

Retornei, passei novamente no armazém e recebi mais dicas. E uma delas fez com que eu retornasse ao Camping da Cascata do Chuvisqueiro. Lá, há outra cascata e o pessoal do camping não havia comentado nada mais cedo.


Acesso à Cascata das Três Quedas
A Cascata das Três Quedas fica no lado oposto ao da do Chuvisqueiro. O acesso é por uma trilha leve de 1.200 a 1.300 metros. Mas ela se torna confusa, em alguns momentos. Usei galhos de árvore para sinalizar.

Uma trilha leve leva à Cascata das Três Quedas, em Riozinho
Uma trilha leve leva à Cascata das
Três Quedas, em Riozinho.

Na Cascata das Três Quedas, peguei uma luz mais favorável. Mesmo assim, não se consegue identificar a primeira queda. Ela foge do ângulo de visão, conforme eu já havia registrado na abertura dessa postagem.

Segui para o Conduto. Para chegar às quedas, teria de encarar a travessia de um rio. Desisti. E acabei dando carona para um bêbado até o centro de Riozinho. Foi ele quem havia dado as dicas para chegar ao Conduto...

terça-feira, 28 de julho de 2015

O Camping e A Cascata do Chuvisqueiro, em Riozinho

A Cascata do Chuvisqueiro é uma das com queda mais alta no Rio Grande do Sul. A cascata fica na cidade de Riozinho. Este fotogênico atrativo natural é muito procurado no verão, quando o poço é usado para banho.

A Cascata do Chuvisqueiro é um dos atrativos mais fotogênicos da cidade de Riozinho
A Cascata do Chuvisqueiro é um dos atrativos
mais fotogênicos da cidade de Riozinho.


Acesso à Cascata do Chuvisqueiro
Cheguei a Riozinho pouco após as 8h. Carregava comigo uma lista com seis atrativos para explorar na cidade. O primeiro era a Cascata do Chuvisqueiro. Passei por uma placa na estrada indicando o acesso e entrei.

Da rodovia até a Cascata do Chuvisqueiro são 11 km por estrada de terra. Esta está em boas condições. E há placas indicando a direção em alguns pontos do trajeto. O que não exclui a necessidade de pedir informações.

A Cascata do Chuvisqueiro, em Riozinho, é uma das mais altas quedas d'água do Rio Grande do Sul
A Cascata do Chuvisqueiro é uma das mais
altas quedas d'água do Rio Grande do Sul.


A Cascata do Chuvisqueiro
Cheguei ao Camping Cascata do Chuvisqueiro pelas 8h30. Deixei o carro à sombra das árvores, após conversar com uma equipe que trabalhava no local. E segui a pé até a cascata, numa caminhada de uns 300 metros.

Infelizmente, pela manhã, o sol está posicionado atrás da cascata. Assim, as fotos que contemplaram toda a queda d’água foram tiradas contra a luz. Encontrei uma solução que foi bater fotos em meio às árvores.

Fim da queda e poço da Cascata do Chuvisqueiro, em Riozinho
Fim da queda e poço da Cascata do Chuvisqueiro.

No verão, o poço da Cascata do Chuvisqueiro é muito procurado para banho. Mas o banho se torna perigoso próximo à queda d’água. A força da água pode puxar para o fundo o banhista. Assim, todo cuidado é pouco...



O relato segue com...

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Cascata do Chuvisqueiro, Riozinho

A Cascata do Chuvisqueiro, com 70 metros de altura, é o principal atrativo natural de Riozinho. É a cascata que oferece melhor infra-estrutura, em Riozinho. Próxima a ela fica a Cascata das Três Quedas.

Cascata do Chuvisqueiro, Riozinho
Cascata do Chuvisqueiro, Riozinho.

Riozinho, Rio Grande do Sul

O grande destaque de Riozinho, cidade localizada a 100 km de Porto Alegre, é a sua natureza privilegiada. Repleta de rios, cascatas e cachoeiras, essa natureza acabou-se refletindo no próprio nome da cidade.

Cidade de Riozinho, no mapa de Rio Grande do Sul
Riozinho, Rio Grande do Sul

Riozinho tornou-se um polo de ecoturismo e turismo de aventura. A cidade é bem servida de campings e de pousadas. Os localizados na área rural do município costumam oferecer opções de trilha.


A Natureza de Riozinho
Em Riozinho, concentra-se a maior área de Mata Atlântica do Rio Grande do Sul. Ao todo, são 100 km2 preservados disponíveis ao ecoturismo. E que servem como um incentivo ao uso sustentado do ambiente.

Cascata do Chuvisqueiro, em Riozinho
Cascata do Chuvisqueiro, em Riozinho.

Nos dias de boa visibilidade, do ponto mais alto da cidade, é possível se observar o Litoral Norte do estado. A altitude possibilita ainda experimentar encantos próprios da região serrana. 


Quedas d'Água de Riozinho
Riozinho abriga, ao menos, 14 quedas d’água envoltas pela Mata Atlântica e pela serra próxima ao mar. Trilhas conduzem a rios, cascatas e cachoeiras. No caminho, destacam-se inúmeras espécies de árvores e peixes.

Cascata das Três Quedas, em Riozinho
Cascata das Três Quedas, em Riozinho.

Dentre as cascatas mais conhecidas, estão as da Linha Cinco de Novembro, a da Linha Sete de Setembro e a do Chuvisqueiro. Todas são propícias ao banho. Apenas a última, contudo, possui infra-estrutura adequada.

domingo, 26 de julho de 2015

Centro Histórico de Taquara

A maioria das construções históricas de Taquara fica em torno da Praça Marechal Deodoro. Ali, estão a Prefeitura Municipal, a Casa Vidal e o Prédio Ebling & Fleck. As igrejas ficam na Rua Júlio de Castilhos.

Vila Ernestina, em Taquara
Vila Ernestina, em Taquara

Cheguei à Taquara sem qualquer referência de onde iniciar a peregrinação. Apenas sabia que as atrações selecionadas por mim ficavam no centro. Eu segui, assim, desde a entrada, as placas indicando a direção do centro.


Estudo do Roteiro na Biblioteca Pública
Quando visualizei o prédio da Biblioteca Pública, estacionei o carro. Imaginei que ele ficasse próximo ao centro. Entrei para pegar informações. Fiquei quase uma hora conversando com as bibliotecárias. Consegui o que queria.

Igreja Católica de Taquara
Igreja Católica de Taquara

Saí da biblioteca com o roteiro traçado. E ele contemplava quase todos os prédios da minha lista. Os museus, mais retirados do centro, não estavam em atividade. A lista, porém, já continha mais de dez prédios históricos.


Vila Ernestina e Casa Vidal
Quase em frente à biblioteca, fica o prédio onde funcionava anteriormente o museu municipal. Pouco mais à frente, na Rua Tristão Monteiro, fica a Vila Ernestina. Hoje, o local é ocupado por um escritório de advocacia.

Casa Vidal, em Taquara
Casa Vidal, em Taquara

Uns 100 metros à frente, fica a Casa Vidal. Em frente a ela, está a antiga Joalheria Laube. Ao lado, cruzando a rua, a Prefeitura Municipal. Este prédio ocupa quase um lado inteiro da Praça Marechal Deodoro.


Clube Comercial e Igrejas de Taquara
Na diagonal da Prefeitura Municipal, encontra-se o Prédio Ebling & Fleck. Desci pela outra lateral da praça, em direção à Rua Júlio de Castilhos. Então, passei em frente ao CICS-VP e ao Clube Comercial.

Igreja Evangélica de Taquara
Igreja Evangélica de Taquara

Segui pela Rua Júlio de Castilhos, em direção à Rua Pinheiro Machado. Na esquina, estão as igrejas católica, à direita e evangélica, à esquerda. A católica é amarela. A evangélica, rosa. Subi ainda o Morro do Leôncio.

sábado, 25 de julho de 2015

Morro do Leôncio, Taquara

Esta formação montanhosa oferece vista panorâmica da região. Do alto do Morro do Leôncio, pode-se ver o centro da cidade de Taquara. 

Centro de Taquara visto do Morro do Leôncio
Centro de Taquara visto do Morro do Leôncio.

Localização: alto da Rua Júlio de Castilhos, no centro de Taquara.

Veja também...
Centro Histórico de Taquara

Igreja Evangélica da Paz, Taquara

A antiga Igreja Evangélica começou a ser construída em 1872 e foi fundada no dia 18/10/1874. O terreno foi doado por Tristão José Monteiro e sua esposa Christina. Ele, católico. Ela, evangélica.

Igreja Evangélica da Paz, Taquara
Igreja Evangélica da Paz, Taquara

A torre e os sinos só foram inaugurados em 1888, no entanto. Doados pelo governo alemão, esses sinos foram fundidos a partir dos canhões usados na guerra franco-prussiana, de 1870 a 1871.

A Igreja Evangélica da Paz (prédio atual, em estilo neogótico) foi inaugurada em 1935, por iniciativa do pastor Hermann Schäfke. E recebeu o relógio em 1944. Em 2001, acabou tombada pelo município de Taquara.

Veja também...
Centro Histórico de Taquara

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Igreja do Senhor Bom Jesus, a Igreja Católica de Taquara

A Igreja do Senhor Bom Jesus foi fundada em 22 de janeiro de 1884. O templo foi construído, em estilo Românico, em um terreno doado por Tristão José Monteiro. O colonizador da região era um católico.

Igreja do Senhor Bom Jesus, a Igreja Católica de Taquara
Igreja Católica de Taquara

A imagem do Senhor Bom Jesus, o padroeiro da Paróquia, também foi oferecida por Tristão. E foi trazida por Antônio Borges de Almeida Leães, na bagagem. A imagem remonta a fundação da povoação do município.

A Igreja do Senhor Bom Jesus teve o seu primeiro pároco em 1889. A inauguração oficial ocorreu, porém, em 1921. Após o término da construção das três torres, do adro e do muro com grades.

Localização: Rua Júlio de Castilhos, centro de Taquara.

Veja também...
Centro Histórico de Taquara

Clube Comercial de Taquara

O Clube Comercial de Taquara foi construído em 1926. Nele e na Sociedade 5 de Maio, concentravam-se as atividades culturais da cidade. O Clube Comercial ainda funciona. E foi totalmente restaurado.

Clube Comercial, Taquara
Clube Comercial, Taquara

Localização: Rua Júlio de Castilhos, próximo à Praça Marechal Deodoro, no centro de Taquara.

Veja também...
Centro Histórico de Taquara

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Prédio Ebling & Fleck, Taquara

Prédio Ebling & Fleck recebeu o nome dos dois sócios que o construíram em 1910. O Ebling & Fleck foi uma das primeiras casas comerciais registradas em Taquara. O local era um grande mercado diversificado.

Prédio Ebling & Fleck, Taquara
Prédio Ebling & Fleck, Taquara

No Ebling & Fleck, os comerciantes e os produtores efetuavam trocas de produtos. No final da década de 1930, eles foram representantes Singer e Ford. Mais recentemente o prédio abrigou mercados e um bingo.

Veja também...
Centro Histórico de Taquara

Clube da Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Paranhana (CICS-VP), Taquara

O prédio do Clube da Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Paranhana, o CICS-VP, foi inaugurado em 1918. E ele foi construído para sediar uma agência Banco da Província. Só sete cidades do RS tiveram agências deste banco. Isso mostra o poder econômico da cidade de Taquara na época.

Clube da Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Paranhana (CICS-VP), Taquara
CICS-VP, Taquara

O prédio foi erguido em estilo eclético, com traços Art-Nouveault, Barroco e Neoclássico. A beleza arquitetônica da construção retrata o período áureo vivido pelo município nas primeiras décadas do século XX. A importância política e econômica ficou registrada na arquitetura da cidade.

O prédio do CICS-VP foi restaurado em 1970. Tempo depois, começou a ser desmanchado. A população mobilizou-se contra. E ele acabou tombado pelo Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural do Rio Grande do Sul, em 1992. O prédio do CICS-VP é, hoje, o único tombado de Taquara.

Veja também...
Centro Histórico de Taquara

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Prédio da Joalheria Laube, Taquara

O Prédio da Joalheria Laube foi construído em 1921. Originalmente a parte superior era somente um grande terraço. Após alguns anos, o pai da atual proprietária – Srª Inha Matzenauer - construiu as torres. Naquela época, as torres eram moda na Alemanha.

Joalheria Laube, Taquara
Joalheria Laube, Taquara

Prefeitura Municipal de Taquara

O Palácio Municipal Coronel Diniz Martins Rangel tem o nome do Intendente que o construiu, em 1908. E entre os três pavimentos deste prédio de estilo neoclássico estavam divididos os três poderes do município de Taquara.

Prefeitura Municipal de Taquara
Prefeitura Municipal de Taquara

No térreo, ficavam os destacamentos da Polícia Municipal e da Brigada Militar. Já a Administração Municipal e o Gabinete do Prefeito ocupavam o primeiro andar. E no segundo andar, ficavam o Fórum e os cartórios.

Veja também...
Centro Histórico de Taquara

terça-feira, 21 de julho de 2015

Casa Vidal, Taquara

A Casa Vidal, construída em 1882, foi o segundo prédio de alvenaria de Taquara. A casa teve os seus tijolos unidos com o pó das conchas vindas de Nossa Senhora da Conceição do Arroio (Osório).

A Antiga Casa Vidal, em Taquara
A Antiga Casa Vidal, em Taquara

A Casa Vidal foi construída pelo coronel Jorge Fleck. Este governou Taquara por um curto e perturbado período, durante a Proclamação da República. A Casa Vidal foi um dos pontos comerciais mais importantes de Taquara.

Veja também...
Centro Histórico de Taquara

Vila Ernestina, Taquara

A Vila Ernestina foi construída na década de 1920. E seu nome é uma homenagem à esposa do Intendente Arnaldo da Costa Bard, que a construiu.

Vila Ernestina, Taquara
Vila Ernestina, Taquara

Arnaldo da Costa Bard foi prefeito de Taquara de 1920 a 1924. E construiu a estrada de ferro ligando Taquara a Canela

Durante sua gestão, Taquara recebeu iluminação elétrica. A cidade foi uma das primeiras a receber este tipo de iluminação no RS.

Localização: Rua Tristão Monteiro, centro de Taquara.

Veja também...
Centro Histórico de Taquara

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Antigo Museu de Taquara

O Museu Histórico Municipal Adelmo Trott foi inaugurado no ano de 1931. E seu acervo conta a história de Taquara. Ele reúne utensílios, documentos e relíquias de fatos e pessoas ilustres.

Antigo Museu de Taquara
Antigo Museu de Taquara

No momento, o Museu Municipal Adelmo Trott está funcionando junto com o Museu Arqueológico do RS. O Marsul fica na localidade de Km 4, à margem da RS-020. Foi criado em 1966, pelo professor Eurico Theófilo Miller.

Atendimento: 2ª a 6ª, das 08h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h30min.

Veja também...
Centro Histórico de Taquara

Taquara, Rio Grande do Sul

A cidade de Taquara, localizada a 73 km de Porto Alegre, reúne diversos prédios de interesse histórico em seu centro. Taquara também abriga a Colina do Sol, o único Clube de Naturismo do Rio Grande do Sul.

Cidade de Taquara, no mapa do Rio Grande do Sul
Taquara, Rio Grande do Sul


Mapa de Taquara adaptado do Wikipedia.

Vila Ernestina em Taquara
Vila Ernestina em Taquara

Atrações de Taquara
Igreja do Senhor Bom Jesus

Igreja do Senhor Bom Jesus em Taquara
Igreja do Senhor Bom Jesus

Vila Ernestina

Igreja Evangélica da Paz em Taquara
Igreja Evangélica da Paz

domingo, 19 de julho de 2015

As Belezas Naturais de Igrejinha

Os morros da Fé e da Asa Delta têm em comum a vista que proporcionam. A diferença é o fim religioso de um e desportivo de outro. Já a Cachoeira da Solitária é um atrativo que conjuga natureza com recreação.

Cachoeira da Solitária, em Igrejinha.
Cachoeira da Solitária, em Igrejinha.

Continuação de....
História da Cidade de Igrejinha


Acesso ao Morro da Asa Delta
Deixei o Parque da Oktoberfest, em Igrejinha, rumo ao Morro da Asa Delta. Sabia o caminho. Quando apareceu uma bifurcação, porém, surgiu a dúvida. Perguntei para um casal o caminho certo. E acabei dando carona...

A maior parte do trajeto é por estrada de terra. A parte final da subida tem alguns trechos pavimentados, dada a inclinação da estrada. Mesmo assim, se essa estrada estivesse molhada, um 4x4 passaria dificuldade na subida...

Morro da Asa Delta (primeiro plano) e Morro da Fé (ao fundo), em Igrejinha.
Morro da Asa Delta (primeiro plano) e
Morro da Fé (ao fundo), em Igrejinha.


Morro da Asa Delta e Morro da Fé
A vista é ampla. O dia não estava dos mais favoráveis. E eu estava sozinho no topo do morro. Havia deixado o casal no caminho. E assim, não consegui identificar bem as cidades observadas do Morro da Asa Delta.

O que se observa com nitidez é o Morro da Fé, identificado por uma cruz branca no topo. O trajeto para os dois morros é comum até certo ponto. Para ir ao Morro da Fé há um acesso após uma gruta na estrada.

Cruz no topo do Morro da Fé, em Igrejinha.
Cruz no topo do Morro da Fé


Casa de Pedra e Cachoeira da Solitária
Desci o morro com o tanque na reserva. Abasteci e segui até a Cachoeira da Solitária, passando pela Casa de Pedra. O acesso é por estrada de terra. Como ela leva a Parobé e Nova Hartz, seu estado de conservação é bom.

Em certo ponto da estrada, fica o prédio da Associação de Músicos (ACMI). Ela fica em uma esquina ou bifurcação. Ali, deve-se seguir à direita. E andar por mais uns 3 km. A Cachoeira da Solitária fica após se passar uma ponte.

A antiga Casa de Pedra, em Igrejinha
A antiga Casa de Pedra, em Igrejinha

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design