quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Arthur da Costa e Silva, Presidente do Brasil

O Marechal Arthur da Costa e Silva nasceu em Taquari, em 03/10/1899. Foi o segundo Presidente Brasileiro no período do regime militar, sucedendo o Marechal Castelo Branco. Faleceu no Rio de Janeiro, em 17/12/1969.

Arthur da Costa e Silva, Presidente do Brasil
Costa e Silva sucedeu Castelo Branco.
  
No seu governo, foi promulgado o AI-5. O Ato Institucional deu poderes ao Presidente Costa Silva para fechar o Congresso Nacional e cassar políticos. Nesse período intensificou-se a repressão às atividades subversivas.


Carreira Militar

Arthur da Costa e Silva estudou no Colégio Militar de Porto Alegre. Concluiu o curso como primeiro da turma. Casou com Iolanda Gibson Barbosa. E em 1918, entrou na Escola Militar de Realengo, no Rio de Janeiro.

Arthur da Costa e Silva tornou-se segundo-tenente em 1922. Estagiou nos EUA, de janeiro a junho de 1944. E foi adido militar, na Argentina, de 1950 até 1952, ano no qual chegou ao generalato.

O Colégio Militar de Porto Alegre
O Colégio Militar de Porto Alegre.

Arthur da Costa e Silva destacou-se no comando da 3ª Região Militar (RS), de 1957 a 1959. E alcançou o posto máximo da instituição, o de General de Exército, em 1961. Atuou também em São Paulo e Pernambuco.


Carreira Política

No governo João Goulart, Arthur da Costa e Silva reprimiu, com eficiência, as manifestações estudantis no Nordeste. E ao final de 1963, participou do movimento que derrubou o Presidente da República João Goulart.

Arthur da Costa e Silva assumiu o Ministério da Guerra logo após o Golpe de 1964. E permaneceu como ministro durante o governo Castelo Branco. Como Ministro da Guerra, defendeu os interesses da chamada linha dura.

Atentado no Aeroporto de Guararapes
Atentado no Aeroporto de Guararapes.

Com o AI-2, que transferiu a eleição do novo presidente para o Congresso Nacional, impôs-se como candidato à sucessão de Castelo Branco. E com a morte de Castelo Branco, Costa e Silva entrou em campanha presidencial.

Em 25/07/1966, Costa e Silva escapou de um atentado que vitimou diversas pessoas no Aeroporto Internacional dos Guararapes. Seu avião entrou em pane em João Pessoa e ele seguiu para Recife de carro.


Presidência da República

Em 03/10/1966, Arthur da Costa e Silva foi eleito Presidente da República pelo Congresso Nacional. Obteve 294 votos. Tomou posse em 15/03/1967. No mesmo dia, passou a vigorar a Constituição de 1967.

Costa e Silva instituiu a Constituição de 1967
Costa e Silva instituiu a Constituição de 1967.
  
Arthur da Costa e Silva combateu a inflação, revisou a política salarial e ampliou o comércio exterior. Iniciou uma reforma administrativa e expandiu as comunicações. Mas não resolveu os problemas da Educação.


Repressão às Atividades Subversivas

Em 26/06/1968, a Vanguarda Popular Revolucionária (VPR) lançou um carro-bomba contra o quartel-general do II Exército, em São Paulo. Mário Kozel Filho morreu. Outros seis militares foram feridos gravemente.

Ainda em 1968, a morte do estudante Edson Luís em um confronto com a polícia levou à Passeata dos Cem Mil, no Rio de Janeiro. A situação agravou-se em agosto, com o discurso do deputado Márcio Moreira Alves.

O soldado Mário Kozel Filho
O soldado Mário Kozel Filho.

Ele recomendou que as moças se recusassem a dançar com cadetes, em protesto contra o regime militar. Costa e Silva convocou, então, o Conselho de Segurança Nacional. E, no dia 13/12/1968, editou o AI-5.

Em maio de 1969, Costa e Silva anunciou a intenção de extinguir o AI-5. E uma semana antes da data prevista para assinatura da emenda, sofreu um AVC. Faleceu poucos meses depois. E Médici assumiu o poder.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design