domingo, 30 de novembro de 2014

História de Itapema: Os Açorianos e Os Piratas

As terras de Itapema foram povoadas a partir de 1748, quando chegaram à região 461 açorianos. O local passou a ser chamado Santo Antônio de Lisboa. E mais tarde de Tapera, nome que se conservou até 1924.

Mapa de Itapema, em Santa Catarina
Mapa de Itapema, em Santa Catarina.

Em 1800, as terras foram abandonadas pelos moradores, devido ao grande número de ataques de piratas. O local só voltou a se organizar por volta de 1850, fazendo parte do município de Porto Belo, até 1924.

Em 1924, passou a se chamar Itapema e tornou-se um distrito de Camboriú. Em 1926, quando Porto Belo foi elevado a município, voltou a fazer parte deste. E em 1962, Itapema, finalmente, emancipa-se.

Itapema, Santa Catarina

Itapema está entre os cinco destinos mais visitados de Santa Catarina. Itapema alia o charme de um recanto litorâneo à efervescência de uma cidade com construções modernas e opções de lazer o ano todo.

Cidade de Itapema, no mapa de Santa Catarina
Itapema, Santa Catarina

São 14 km de orla marítima. Nela, encontram-se tanto praias de águas cristalinas e tranquilas, quanto de ondas fortes. As primeiras são paraíso para as crianças. Já as de mar aberto são ideais para o surfe.

Itapema fica em uma região conhecida como Costa Verde e Mar. E durante o verão, a população local compartilha a cidade com 500 mil turistas. No verão, a agitação toma conta das areias e dos bares, dia e noite.

A Ponte dos Suspiros, em Itapema
A Ponte dos Suspiros, em Itapema. 

Itapema também atrai quem busca por ecoturismo e turismo de aventura. Há trilhas em meio à vegetação nativa, nascentes de rios e cachoeiras. Os morros e os paredões são um convite aos praticantes de rapel.

Leia também sobre a História de Itapema.

Mapa de Itapema adaptado do Wikipedia.


Distâncias na Região
Brusque = 54 km
Itajaí = 20 km
Joinville = 114 km
Navegantes = 30 km
Nova Trento = 70 km

Vista de Itapema a partir do Mirante do Encanto
Vista de Itapema a partir do Mirante do Encanto

Distâncias Outros Estados
Curitiba = 234 km
Porto Alegre = 517 km
São Paulo = 640 km

Outros Países
Buenos Aires = 1.610 km


Atrativos Naturais

Praia da Ilhota vista do Mirante do Encanto, em Itapema
Praia da Ilhota vista do Mirante do Encanto

Contruções

sábado, 29 de novembro de 2014

O Leão Rugindo no Zoológico Balneário Camboriú. As Leoas e Os Tigres Inquietos.

Deixei o serpentário, após encarar por alguns minutos a movimentação de uma inquieta cascavel. Segui novamente para a área dos felinos, onde havia iniciado a visita no Parque Cyro Gevaerd, em Balneário Camboriú.

A área dos felinos é a mais intrigante do Zoo
A área dos felinos é a mais intrigante do Zoo.


Continuação de...
Aves e Cascavel no Zoológico de Balneário Camboriú


Leão, Leoas e Tigres Inquietos

E o ambiente nas jaulas dos tigres e do leão era diferente do visto na chegada. Se antes os animais estavam sonolentos, agora não paravam quietos no lugar. Tanto o leão como os tigres estavam inquietos nas jaulas.




Leão Caminhando e Rugindo

O leão demonstrava sua soberania de outra forma. Ele caminhava por toda a jaula e então vinha à frente. Urinava na parede, para demarcar o território. Volta e meia emitia um forte rugido. As leoas ficavam distantes.





O Andar Coreografado dos Tigres

Também interessante era o andar quase que coreografado dos tigres de um lado para o outro. E na virada, um pequeno levantar da pata dianteira. Passei mais de meia hora ali e a caminhada de lado a lado não cessou.

O tigre, inicialmente cansado e desinteressado, logo ficou inquieto e começou a caminhar.
O tigre, inicialmente cansado e desinteressado,
logo ficou inquieto e começou a caminhar.





De Balneário Camboriú para Itapema

Deixei o Zoo rumo à cidade de Itapema. E entrei no primeiro acesso, o da Praia do Canto. Parei no Centro de Informações ao Turista, onde eu peguei material e dicas. Ainda deu tempo de passar rapidamente pelo mirante.

Praias de Itapema vistas do mirante.
Praias de Itapema vistas do mirante.

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

As Aves e A Cascavel, no Zoológico de Balneário Camboriú

As aves são os animais mais abundantes do Zoo de Balneário Camboriú. Uma despertou meu interesse: o estranho casuar. Ao deixar a área destinada às aves, passei por um inquieta cascavel.

Arara Canindé no Zoológico de Balneário Camboriú
Arara Canindé no Zoológico de Balneário Camboriú.

Um detalhe da língua da cobra cascavel
Um detalhe da língua da cobra cascavel.

Continuação de...
Os Museus do Parque Cyro Gevaerd, em Balneário Camboriú


Deixei o museu e iniciei a observação das aves pelo colorido da Arara Canindé e do papagaio verdadeiro. Em outro corredor, deparei-me com o gavião campeiro e com o feioso mocho diabo, semelhante a uma coruja.

Casal de araras Canindé, Parque Santur
Casal de araras Canindé, Parque Santur 

Gavião campeiro no Zoo de Balneário Camboriú
Gavião campeiro no Zoo de Balneário Camboriú.

O feioso mocho diabo parece uma coruja
O feioso mocho diabo parece uma coruja.

Na sequência, três aves despertaram o meu interesse: o tordo de cabeça branca, o flamingo e o casuar. O casuar é diferente de todas as aves que eu conhecia. As cores lembram as de um pavão. O tamanho é de uma ema.

O belo tordo de cabeça branca
O belo tordo de cabeça branca.

Flamingos reunidos em um cercado
Flamingos reunidos em um cercado.

Casuar: mistura de pavão com avestruz
Casuar: mistura de pavão com avestruz.

Conclui a visita ao setor das aves passando pelo corredor das araras e papagaios. A Arara Canindé poderá ser vista novamente ali. Ao lado dela, há os viveiros da arara azul, do papagaio ecletus e da arara tricolor. 

Papagaio ecletus está à espreita na grade
Papagaio ecletus está à espreita na grade.

Arara tricolor: talvez a espécie mais conhecida dentre as araras
Arara tricolor: talvez a espécie mais
conhecida dentre as araras.

A caminho das jaulas do tigre e do leão passei pelo serpentário. E dentre as diferentes espécies de cobras, a cascavel chamou minha atenção. Inquieta, serpenteava de um lado para o outro, com a língua de fora.



quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Os Museus do Parque Cyro Gevaerd, em Balneário Camboriú: Arqueologia e Artesanato

No Parque Cyro Gevaerd, ficam três museus. O Museu do Pescador fica junto à entrada e consiste em duas ou três canoas. Já o Museu Gert Hering e o Museu do Artesanato Catarinense ficam em meio ao mini-zoológico.

Buscas arqueológicas, na década de 1970,  Praia de Laranjeiras, Balneário Camboriú
Buscas arqueológicas, na década de 1970,
Praia de Laranjeiras, Balneário Camboriú.


Museu Gert Hering

O Museu Gert Hering é o que possui maior acervo. Este é dividido em quatro áreas de interesse. Há espaços dedicados a: fauna marinha, arqueologia, fauna terrestre e morfologia óssea. Todo o acervo fica no mesmo prédio.

Vértebra de baleia no museu de morfologia óssea
Vértebra de baleia no museu de morfologia óssea.


Fauna Marinha

No espaço dedicado à fauna marinha, destacam-se a raia-pintada, o cação-martelo, os leões marinhos. Há também caranguejos, conchas, lagostas. Na área dedicada à morfologia óssea, encontram-se os ossos de uma baleia.

Raia no Museu de Fauna Marinha
Raia no Museu de Fauna Marinha.


Museu de Arqueologia

A área mais interessante é a de arqueologia, com ossos encontrados em Balneário Camboriú, na Praia das Laranjeiras. Estes ossos foram catalogados e agrupados tal qual foram encontrados no fim dos anos 1970.

Esqueleto encontrado em decúbito ventral
Esqueleto encontrado em decúbito ventral.

Dois sepultamentos associados
Dois sepultamentos associados.

A área dedicada aos animais terrestres conta com animais empalhados.


Museu do Artesanato Catarinense

Em anexo ao Museu Gert Hering fica o Museu do Artesanato Catarinense. Este busca preservar a cultura do estado, destacando elementos do folclore, tal qual o pau de fita. Há também a réplica de um engenho de farinha.

Bruxas no Museu do Artesanato
Bruxas no Museu do Artesanato

Pau de Fita: o folclore no Museu do Artesanato
Pau de Fita: o folclore no Museu do Artesanato.


O relato segue com...
Aves e Cascavel no Zoológico de Balneário Camboriú

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Jacaré, Jiboia e Macacos no Parque da Santur

Da mini-fazenda, segui para a área dos primatas. No caminho, cruzei com um dos vários pavões que andam soltos pelo Zoo. Contornei o cercado dos jabotis, até que cheguei ao lago dos jacarés de papo-amarelo. E mesmo à distância, registrei o olhar de um dos animais...

Jacaré-do-papo-amarelo no Parque da Santur
Jacaré-do-papo-amarelo no Parque da Santur.
Jaboti no viveiro das tartarugas
Jaboti no viveiro das tartarugas.

Macaco descascando uma semente
Macaco descascando uma semente.

Continuação de...
Leão, Leoa e Tigre: Os Felinos do Parque Santur


Macacos e Jiboia

Poucos metros antes dos viveiros dos macacos, eu consegui fotografar a cabeça de uma jiboia. Nos viveiros dos macacos, logo percebi a curiosidade de um macaco caranguejeiro. Este macaco acompanhava os movimentos em um outro viveiro também de caranguejeiros.

Cabeça da jiboia sobre um tronco
Cabeça da jiboia sobre um tronco.

Um cercado reúne diversos coelhos
Um cercado reúne diversos coelhos.

Os jacarés ficam em um viveiro só para eles
Os jacarés ficam em um viveiro só para eles.


Mandril Mexendo na Pedra

Não entendi a curiosidade do distinto macaco e acabei-me distraindo com um cercado cheio de coelhos pouco à frente. Então, um macaco mandril roubou a minha atenção. Este bicho chega a assustar de tão feio. Ele estava agitado, mexendo numa pedra.

O mandril destaca-se pela feiura
O mandril destaca-se pela feiura.

O grande macaco entretido com uma pedra
O grande macaco entretido com uma pedra.

O mandril urra e se agita
O mandril urra e se agita.

Mandril rolando uma pedra na gaiola
Mandril rolando uma pedra na gaiola.

As Caras do Macaco Nemestrina

Passei para o viveiro ao lado, onde estava um macaco nemestrina. Muito estranho o comportamento deste animal. Parecia que ele estava ensaiando caras em frente a um espelho. De repente, parecia que ficava sério. Captei alguns desses momentos. Bem estranho...

Uma das caras do macaco nemestrina
Uma das caras do macaco nemestrina.

Macaco nemestrina de "farol baixo"
Macaco nemestrina de "farol baixo".


Briga dos Macacos Caranguejeiros

Então começa uma briga no outro viveiro de macacos caranguejeiros. Aquele que o primeiro macaco estava olhado com curiosidade. A gritaria era grande. E o macaco mandril começou a bater a mão no chão e apontar o dedo para a gaiola. Pena que não captei a imagem. Foi tudo muito rápido!

Macaco caranguejeiro demonstra atenção
Macaco caranguejeiro demonstra atenção.


Macaco caranguejeiro curioso com a briga
Macaco caranguejeiro curioso com a briga.

O relato segue com...
Museus do Parque Cyro Gevaerd

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Leão, Leoa e Tigre: Os Felinos do Parque Santur [Balneário Camboriú]

Deixei as praias de Balneário Camboriú e parti para o Parque Cyro Gevaerd. Era a possibilidade de testar a minha nova câmera com os animais. Além do fato de que observar o comportamento deles é sempre um aprendizado.

Leão no Parque Cyro Gevaerd (Santur)
Leão no Parque Cyro Gevaerd (Santur).

Filhotes de Tigres d'Água Americanos
Filhotes de Tigres d'Água Americanos.

Um dos tigres na área destinada aos felinos no Parque Santur
Um dos tigres na área destinada aos felinos.

Continuação de...
Belas Praias do Sul de Balneário Camboriú


Tigres d'Água e Felinos

Na entrada, passei por uns filhotes de tigres d’água americanos. E logo segui para a área dos felinos. Os tigres ficam na primeira jaula. Um leão e duas leoas na outra. Todos pareciam sonolentos, desinteressados.

O leão do Parque Santur estava sonolento, desinteressado
O leão estava sonolento, desinteressado. 

O leão baixa a cabeça e vira para o lado
Logo o leão baixa a cabeça e vira para o lado.

Em seguida, o leão abre novamente os olhos
Em seguida, abre novamente os olhos.

Seja como for, quando eles estavam mais longe das grades, pude tirar fotos interessantes com o zoom. Consegui captar bem as feições dos animais. E mais tarde, com eles mais acordados, fiz alguns filmes.

Uma das duas leoas do Parque da Santur
Uma das duas leoas do Parque da Santur.

Assim como o leão, a leoa parecia desinteressada
Assim como o leão, a leoa parecia desinteressada.

O olhar atento ou assustado da leoa
O olhar atento ou assustado da leoa.


Avestruz e Ema: As Grandes Aves

Próxima às jaulas, fica a área destinada às grandes aves. A primeira é a dos avestruzes, as maiores aves da Terra. E a segunda é reservada à ema, a maior ave brasileira. Então, há um espaço para diversos tipos de faisão.

Avestruz: a maior ave da Terra
Avestruz: a maior ave da Terra.

Ema: a maior ave do Brasil
Ema: a maior ave do Brasil.

Pônei na mini-fazenda do Parque Cyro Gevaerd
Pônei na mini-fazenda do Parque Cyro Gevaerd.


Bode, Cabra e Ovelhas

Passei, então, por uma área chamada mini-fazenda. Ali você verá o pônei, o bode e as ovelhas. Interessante reparar que o bode e a cabra pareciam estar brigados. Os dois estavam deitados de costas um para o outro.

O bode e a cabra de costas um para o outro
O bode e a cabra de costas um para o outro.

Mais interessante ainda foi observar as ovelhas. Quando eu me aproximei, a ovelha mais velha berrava. Quando eu parei em frente ao reservado, ela correu para uma casinha onde estavam as ovelhas mais novas.

O bode e a cabra sobre canos na mini-fazenda
O bode e a cabra sobre canos na mini-fazenda.

Então, ocorreu o fato mais curioso: a ovelha mais velha deixou a casinha e veio na minha direção. Pensei que ela voltaria a berrar. Mas não: ela queria lamber a minha mão e que eu fizesse carinho no seu rosto. 

Área reservada para as ovelhas, no Parque Santur
Área reservada para as ovelhas.

Vai entender os animais...

A velha ovelha só queria carinho e atenção...
A velha ovelha só queria carinho e atenção...

O relato segue com...
Jacaré, Jiboia e Macacos no Parque Santur

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design