terça-feira, 30 de setembro de 2014

Lennie Nischau: Trilha Sonora de Bird

Bird” é um filme biográfico produzido e dirigido por Clint Eastwood, em 1988. O roteiro foi escrito por Joel Oliansky. O filme é estrelado por Forest Whitaker e Diane Venora, nos papeis principais.

"Bird" (1988): Filme biográfico sobre o saxofonista de jazz Charlie Parker.
"Bird" (1988): Filme biográfico sobre o
saxofonista de jazz Charlie Parker.

Bird” é um tributo ao saxofonista de jazz Charlie Parker, conhecido como "Bird". As cenas reconstroem a vida do músico. Da infância, na cidade de Kansas até a sua morte precoce, aos 34 anos de idade.


A trilha foi organizada por Lennie Niehaus e baseada em regravações de músicas de Charlie Parker. Como as gravações originais foram feitas em mono, a qualidade foi considerada insuficiente para fazer parte do filme.


Trilhas de Filmes até 1960
Beethoven no Cinema: 1930 a 1960
Trilhas de Filmes de 1961 até 1975


Trilhas de Filmes de 1976 até 1985


Trilhas de Filmes de 1986 até 2000


Trilhas de Filmes a partir de 2001

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Carlos Barbosa Gonçalves, Governador do RS

Carlos Barbosa Gonçalves nasceu em Pelotas, em 08/04/1851. Foi governador do RS, de 1908 a 1913. Borges de Medeiros antecedeu-o e o sucedeu. Carlos Barbosa faleceu em Jaguarão, em 29/09/1933.

Carlos Barbosa, ex-governador do RS
Carlos Barbosa, ex-governador do RS


Formação de Carlos Barbosa

Barbosa era sobrinho-neto de Bento Gonçalves. E nasceu em uma tradicional família de Jaguarão, cidade onde passou a infância e adolescência. Aos 15 anos, foi estudar no Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro.

Em 1875, Carlos Barbosa graduou-se na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. E seguiu para Paris. Lá se especializou em cirurgia geral, obstetrícia, oftalmologia e medicina interna. Em 1879, volta para Jaguarão.


Partido Republicano Rio-Grandense

Em Jaguarão, Carlos Barbosa casa-se com Carolina Cardoso de Brum. Com ela tem oito filhos. Em 1882, funda o Partido Republicano Riograndense em Jaguarão. E cria o jornal republicano da cidade, “A Ordem”.

Em 1884, Carlos Barbosa foi eleito para a Câmara Municipal. Sete anos depois, foi eleito deputado estadual pela primeira vez. Em 1893, foi nomeado vice-presidente do Estado do RS por Júlio de Castilhos.


Governo do Rio Grande do Sul

Até 1907, Carlos Barbosa foi reeleito deputado estadual. Em 1907, foi indicado para governador do Estado por Borges de Medeiros, já há dez anos no poder. Foi eleito e tomou posse em 24 de janeiro de 1908.

Durante seu governo, Carlos Barbosa construiu o prédio da Faculdade de Medicina. Implantou o Cais do Porto de Porto Alegre e o de Rio Grande. Construiu também o Palácio Piratini e o Monumento a Júlio de Castilhos.


Retomada da Carreira Médica e Senado

Carlos Barbosa entregou o poder a Borges de Medeiros, em 25 de janeiro de 1913. Ao fim de seu governo, as finanças do RS haviam sido saneadas. Então, retornou a Jaguarão e retomou a carreira médica.

Em 1920, Carlos Barbosa foi eleito senador, sendo novamente eleito em 1927. Em 1929, retornou para Jaguarão, por problemas de saúde. Lá, ele faleceu quatro anos mais tarde, em 29 de setembro de 1933.

domingo, 28 de setembro de 2014

Dorival Caymmi e Amyr Klinck no Museu Nacional do Mar. Mercado Público de São Francisco do Sul

O Museu Nacional do Mar, em São Francisco do Sul, é uma das principais referências neste segmento no Brasil. Ele registra o histórico da navegação desde a pré-histórica. E conta com inúmeras embarcações em seu acervo.
  
Embarcação do Maranhão, no Museu do Mar, em São Francisco do Sul
Embarcação do Maranhão, no Museu do Mar

Continuação de...
Hospital de Caridade e Museu Histórico

Mercado Público de São Francisco do Sul

Deixei o Museu Histórico de São Francisco do Sul rumo ao Mercado Público. O local é, hoje, ocupado por uma loja de artesanatos, outra de produtos naturais e por uma pequena lanchonete. Passei rapidamente pelo local.

Estacionei o carro de graça na área ao lado do mercado. E iniciei a pequena caminhada até o museu. Junto a este estacionamento, fica um trapiche. Ali, chegam os passeios do Barco Príncipe, vindos de Joinville.

Mercado Público de São Francisco do Sul
Mercado Público de São Francisco do Sul


Museu Nacional do Mar

O Museu Nacional do Mar chama a atenção pelo tamanho do seu acervo. A primeira área traz painéis que registram o histórico da navegação. E as outras áreas expõem as embarcações propriamente ditas.

Acredita-se que o homem tenha construído as primeiras embarcações há 50 mil anos. Assim, ele distribuiu-se pelos continentes. Todos os povos da antiguidade dominaram a navegação. E com ela expandiram seus impérios.

Embarcações no Museu Nacional do Mar, em São Francisco do Sul
Embarcações no Museu Nacional do Mar


História da Navegação

Durante a Idade Média, os vikings dominaram os mares. Eram temidos, espalhando o terror pela Europa. Por volta do ano 1.000 D.C., o “Pai Nosso” era rezado assim: “Livrai-nos, oh senhor, da ira dos homens do norte”.

Destaca-se a Escola de Sagres, criada em 1418. E também os grandes navegadores envolvidos na descoberta no Novo Mundo. Dentre eles, Bartolomeu Dias, Cristóvão Colombo, Vasco da Gama, Pedro Álvares Cabral.

Rancho de Pesca no Museu do Mar, em São Francisco do Sul
Rancho de Pesca no Museu do Mar


Trapiche e Embarcações

Ainda no primeiro prédio, há um espaço que reconstitui os ranchos de pesca. Deixei o prédio, circulando um pouco na parte externa. E caminhei sobre o trapiche. Dali, pude fotografar o prédio do museu de outro ângulo.

Retomei a visita, explorando os espaços onde ficam as embarcações. Há a réplica das caravelas de Colombo. E também as canoas, os saveiros e as jangadas usadas na pesca em rios e mares do Brasil.

Trapiche no Museu Nacional do Mar, em São Francisco do Sul
Trapiche no Museu Nacional do Mar


Dorival Caymmi e Amyr Klinck

No Museu Nacional do Mar, você encontrará alguns espaços temáticos. Um homenageia a jangada, citando algumas músicas de Dorival Caymmi. Outro é dedicado a Amyr Klinck. E os espaços dedicados ao Maranhão e à Bahia.

Segui para o Parque Ecológico Municipal. Caminhei pela trilha calçada que leva aos mirantes. E deles consegui avistar o Museu Nacional do Mar e a Baía da Babitonga. Outro mirante oferece uma vista da Igreja Matriz.


O relato segue com...
Igreja Matriz e MAS de São Francisco do Sul

sábado, 27 de setembro de 2014

Hospital de Caridade e Museu Histórico de São Francisco do Sul

São Francisco do Sul, em Santa Catarina, é a terceira cidade mais antiga do Brasil. E a sua maior riqueza concentra-se no Centro Histórico. Comecei a visita à cidade conhecendo o Hospital de Caridade e o Museu Histórico.
  
Museu Histórico de São Francisco do Sul
Museu Histórico de São Francisco do Sul


De Joinville para São Francisco do Sul

Deixei Joinville, pouco após as 09h da manhã, do dia 10/06/14. Meu destino era São Francisco do Sul, cidade de grande importância histórica. Apesar de não ter a fama e o cartaz de Paraty ou Ouro Preto, por exemplo.

Seja como for, São Francisco do Sul conta com um serviço de apoio ao turista que eu não encontrei sequer em Florianópolis. Recebi farto material e uma atenção total das atendentes nos dois postos que procurei.


Hospital de Caridade

E o primeiro local que visitei foi o prédio do antigo Hospital de Caridade. Só o que restou dele foi sua fachada. Lamentavelmente, não há um projeto de restauração, pois isso custaria cerca de cinco milhões de reais.

Hospital de Caridade de São Francisco do Sul
Hospital de Caridade de São Francisco do Sul


Museu Histórico de São Francisco do Sul

Deixei o local, rumo ao Museu Histórico. O prédio que abriga este museu serviu, em outros tempos, como cadeia. E as seis salas do museu estão dispostas nas antigas celas. Apenas a solitária não abriga itens do acervo.

Na entrada do museu, a história de cidade é registrada em painéis. Sua descoberta, em 1504, pelos franceses. O início efetivo do povoamento só ocorreu em 1658. Sua elevação à vila, em 1660. E à cidade, em 1847.

Solitária da Antiga Cadeia de São Francisco do Sul
Solitária da Antiga Cadeia de São Francisco do Sul


Getúlio Vargas, Ilha da Paz e Linguado

No dia 09/03/1940, o presidente Getúlio Vargas visitou São Francisco do Sul. E inaugurou o Prédio da Capitania dos Portos e a Base Naval de Combustíveis na Ilha da Rita. Também visitou o Hospital de Caridade.

O Museu Histórico também registra a inauguração do farol, na Ilha da Paz. Conta a história da construção da ponte férrea sobre o aterro do linguado. O aterro gerou polêmica na época, sendo depois saudado pela população.

O relato segue com...
Mercado Público e Museu Nacional do Mar

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Linguado: o Antigo Canal de São Francisco do Sul

O Linguado era o antigo canal entre o continente e a Ilha de São Francisco do Sul. O canal foi aterrado, em 1934, facilitando a comunicação.

Linguado: o Antigo Canal de São Francisco do Sul
Linguado, São Francisco do Sul

A primeira ponte férrea sobre o canal foi construída em 1906. A segunda, em 1909 e 1910. As péssimas condições da ponte levaram ao aterro.

Veja também...
Hospital de Caridade e Museu Histórico de São Francisco do Sul

Farol da Ilha da Paz, São Francisco do Sul

A Ilha da Paz destaca-se por abrigar o farol que orienta o Porto de São Francisco do Sul. Pode-se visitá-la de barco, com saída da Praia da Enseada, após autorização da Capitania dos Portos.

Farol da Ilha da Paz, São Francisco do Sul
Farol da Ilha da Paz, São Francisco do Sul

O Farol da Ilha da Paz foi inaugurado em 1906. Foi feito em pedra e sustenta um hexaedro ótico giratório. Este foi fabricado, em 1894, pela firma F. Barbier & Cie Constructeurs. Em 1905, ele foi importado de Paris.

Até 1982, era alimentado por querosene sob pressão. Então, passou a usar energia elétrica, produzida na ilha. Ele possui alcance de 23 milhas e altura de foco de 84 metros. Em 1987, foi substituído por outro mais moderno.

Aparelho Lenticular do Farol, São Francisco do Sul
Aparelho Lenticular do Farol


Veja também...
Hospital de Caridade e Museu Histórico de São Francisco do Sul
Praias e Farol de São Francisco do Sul

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Ilha da Paz, São Francisco do Sul

A Ilha da Paz é a maior do Arquipélago da Graça. Tem 920 metros de extensão no sentido norte-sul e 420 de largura no sentido leste oeste. O ponto culminante desta ilha é um morro com cerca de 70 metros de altura.

Ilha da Paz, São Francisco do Sul
Ilha da Paz, São Francisco do Sul

A Ilha da Paz possui vegetação costeira densa e é circundada de praias e costões. E o mar em torno da ilha é um dos melhores pontos de mergulho de São Francisco do Sul. Um navio encalhado virou atração turística no local.

A Ilha da Paz é onde fica o Farol de São Francisco do Sul.

Veja também...
Hospital de Caridade e Museu Histórico de São Francisco do Sul
Praias e Farol de São Francisco do Sul

Praia da Enseada, São Francisco do Sul

Praia de mar aberto, em forma de ferradura e com 3 km de extensão. Possui larga faixa de areia fina e clara. A Praia da Enseada, com água rasa e calma, compõe, junto com a Praia do Molhe, o Balneário da Enseada.

Praia da Enseada, São Francisco do Sul
Praia da Enseada, São Francisco do Sul

A Praia da Enseada, palco de eventos esportivos e culturais, é uma das praias mais movimentadas. Possui boa infra-estrutura, com vários bares, hotéis e restaurantes. E oferece vida noturna agitada.

Na Praia da Enseada, podem-se alugar pedalinhos e caiaques. Ou se divertir com os passeios de escuna e banana boat. 

Na extremidade direita da praia, fica o Morro da Enseada e a Escadaria da Petrobrás. Esta leva a um mirante com uma vista panorâmica da ilha.

Veja também...
Praias e Farol de São Francisco do Sul

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Praia do Forte, São Francisco do Sul

Do lado direito, possui águas calmas e areias monazíticas, procuradas para o tratamento de reumatismo. Do lado esquerdo, a praia é de mar aberto. As águas deixam de ser calmas. E suas ondas fortes são boas para o surfe.

Praia do Forte, São Francisco do Sul
Praia do Forte, São Francisco do Sul

Deserta, a Praia do Forte possui vegetação típica de restinga. E seu maior atrativo é o Forte Marechal Luz, no topo do Morro João Dias. Para conhecê-lo, é necessário o pagamento de um ingresso, na Guarnição de Artilharia.

Veja também...
Praias e Farol de São Francisco do Sul

Forte Marechal Luz, São Francisco do Sul

O Forte Marechal Luz foi fundado em 1909 sobre as ruínas do antigo forte. Fica no topo do Morro João Dias e reúne um conjunto de quatro canhões.

Forte Marechal Luz, São Francisco do Sul
Forte Marechal Luz, São Francisco do Sul

O forte está localizado em área militar, dentro de um quartel do Exército. E junto a ele, fica o Museu Militar com materiais bélicos e fotos.

Aos sábados, às 08h, ocorre o ritual de troca da bandeira, pela Seção de Artilharia, com trajes de gala. Na ocasião, há uma salva de tiros de canhão.

Localização: Estrada Geral da Praia do Forte, São Francisco do Sul. O forte fica a 15 km do Centro Histórico da cidade.

Funcionamento: dezembro a março, diariamente, das 08h às 18h. Demais meses, diariamente, das 08h30 às 11h30 e das 13h às 17h.

Veja também...
Leprosário e Forte Marechal Luz

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Bento Gonçalves da Silva: O Principal Líder da Revolução Farroupilha

Bento Gonçalves da Silva nasceu em Triunfo, em 23/09/1788. O general foi um dos líderes da Revolução Farroupilha. Esta buscava a independência da província do Rio Grande do Sul do Império do Brasil.

General Bento Gonçalves de Silva
General Bento Gonçalves de Silva


Infância e Início da Carreira Militar

Bento Gonçalves da Silva era filho do alferes português Joaquim Gonçalves da Silva e de Perpétua da Costa Meirelles. Esta era filha de Jerônimo de Ornellas Menezes e Vasconcellos, colonizador de Porto Alegre.

Os pais queriam que Bento seguisse a carreira eclesiástica. Ele acabou-se tornando militar. E após ser incorporado à Companhia de Ordenanças de D. Diogo de Sousa, guerreou na primeira campanha cisplatina, de 1811 a 1812.

"A Batalha do Passo do Rosário", na Guerra da Cisplatina. Obra de José Washt Rodrigues.
"A Batalha do Passo do Rosário", na Guerra
da Cisplatina. Obra de José Washt Rodrigues.

Na segunda campanha cisplatina, de 1816 a 1821, confirmou-se o prestígio de Bento Gonçalves como militar. Em 1817, ele foi nomeado capitão. E em 1824, Bento Gonçalves foi promovido a tenente-coronel.


Guerra da Cisplatina e Separação do RS

Na Guerra da Cisplatina, foi comandante de cavalaria na Batalha de Sarandi, em 12/10/1825. Logo depois, foi promovido a coronel de 1a linha. Em 1829, D. Pedro I nomeou Bento Gonçalves coronel de estado-maior.

Em 1834, Bento Gonçalves da Silva foi denunciado como rebelde, articulando a separação do RS. Na ocasião, ele foi inocentado, junto com João Manoel de Lima e Silva. Em 1835, após ser eleito deputado, a acusação voltou a ocorrer.

Batalha de Sarandi, na Guerra da Cisplatina
Batalha de Sarandi, na Guerra da Cisplatina.


Revolução Farroupilha

Em 20/09/1835, iniciou a Revolução Farroupilha. E após a vitória na Batalha do Seival, foi proclamada a República Rio-Grandense, pelo general Antônio de Sousa Netto, em 11/09/1836.

Bento Gonçalves foi preso na Batalha do Fanfa. Foi encarcerado na prisão de Santa Cruz. Mais tarde, foi para o Forte da Laje, no Rio de Janeiro. Fugiu e de volta ao RS, em 16/12/1837, tomou posse como Presidente da República.

Revolução Farroupilha ou Guerra dos Farrapos
Revolução Farroupilha ou Guerra dos Farrapos

A República Rio-Grandense acabou na Paz de Poncho Verde, em 01/03/1845. Luís Alves de Lima e Silva, o Conde de Caxias, assumiu, então, a presidência da Província. Dom Pedro II visitou o RS em dezembro do mesmo ano.


Afastamento da Política e Morte

Com o fim da Revolução Farroupilha, Bento Gonçalves da Silva afasta-se da vida política. E falece, em Pedras Brancas, em 18/07/1847. Hoje, seus restos mortais encontram-se na Praça Tamandaré, em Rio Grande.

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Ruínas do Leprosário, São Francisco do Sul

O antigo Leprosário foi construído no século XIX, a mando do Imperador Dom Pedro II. O local destinava-se a abrigar os hansenianos deportados do Rio de Janeiro e de outras regiões do litoral catarinense. Atualmente, restam apenas algumas colunas em ruínas, no Balneário de Capri.

Ruínas do Leprosário, São Francisco do Sul
Ruínas do Leprosário, São Francisco do Sul

Localização: Balneário de Capri, entrada do Porto de São Francisco do Sul.

Veja também...
Leprosário e Forte Marechal Luz

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design