domingo, 31 de março de 2013

Casa Textor, Santa Cruz do Sul

A Casa Textor é o imóvel mais antigo de Santa Cruz do Sul. O imigrante alemão Adolf Textor construiu-a, em 1870. Adolf Textor nasceu na Silésia, na antiga Alemanha Oriental. Hoje essa região pertence à Polônia.

Casa Textor, Santa Cruz do Sul
Casa Textor, Santa Cruz do Sul

A casa foi restaurada pela Universal Leaf Tabacos, obedecendo as normas ditadas pela Carta de Veneza da Unesco. Todos os detalhes históricos foram rigorosamente respeitados. 

A decoração e os móveis correspondem aos presentes na casa no final do século XIX. Desde os objetos e peças internas até janelas, portas e adornos colocados no exterior da Casa Textor.


Localização: Rua Rio Branco, 864, Santa Cruz do Sul

Visitação: consultar a Secretaria Municipal de Turismo, Esportes e Lazer: (51) 3713 1288.

Veja também...
Parque da Oktoberfest e Centro de Cultura de Santa Cruz do Sul

Colégio Mauá, Santa Cruz do Sul

Fundado em 27 de julho de 1870, o Colégio Mauá teve seu primeiro prédio próprio em 1872. O prédio foi construído na esquina das ruas São Pedro e Rio Pardinho – hoje, Marechal Floriano e Borges de Medeiros.

Colégio Mauá, Santa Cruz do Sul
Colégio Mauá, Santa Cruz do Sul

Em 1898, a antiga edificação deu lugar a um prédio mais amplo. Este foi demolido, em 1948. Ali, foi construído um prédio com traços arquitetônicos modernistas. A nova construção foi inaugurada em 8 de novembro de 1949.

Em 1966, surgiu o Museu do Colégio Mauá. São 170 mil itens de arqueologia, zoologia, paleontologia, história e etnologia. Desde 1981, o Arquivo Histórico de Santa Cruz do Sul faz parte do Museu do Colégio Mauá.

Localização: Rua Marechal Floriano, 274, centro de Santa Cruz do Sul.
Funcionamento: 3ª a 6ª feira das 14h às 17h e sábado das 9h às 11h.

Veja também...
Catedral, Casa de Cultura e Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Sul

sábado, 30 de março de 2013

Beethoven no Cinema: 2001 a 2012

Encerro minha homenagem ao compositor alemão Ludwig van Beethoven registrando alguns dos filmes que usaram suas músicas entre 2001 e 2012. Destaque para filmes vencedores do Oscar como "O Pianista", "O Discurso do Rei", "A Dama de Ferro" e "Lincoln".
Daniel Day-Lewis como Lincoln
Daniel Day-Lewis como Lincoln

Continuação de...
Beethoven no Cinema: 1986 a 2000


“O Pianista” (2002)
“O Pianista” foi indicado a sete Oscar e ganhou três. Roman Polansky foi escolhido Melhor Diretor. Adrien Brody foi eleito Melhor Ator Coadjuvante. “O Pianista” ainda ganhou o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado. E a "Sonata No. 14 in C# Minor, Op. 27/2: 'Mondscheinsonate'", de Ludwig Van Beethoven, fez parte de sua trilha.

Ver "E As Chuvas Chegaram" (1939)


“Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas” (2003)
O filme de Tim Burton foi indicado ao Oscar de Melhor Música. E "Symphony No. 6 in F 'Pastoral': V. Allegretto Shepherd's Hymn", de Beethoven, integrou a trilha sonora do filme.

“Mar Adentro” (2004)
O espanhol “Mar Adentro” conquistou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. E de sua trilha, fez parte "Prisoners' Chorus", de Beethoven.


“Ray” (2004)
Jamie Foxx recebeu o Oscar de Melhor Ator por “Ray”. O filme contou com a música "Moonlight Sonata", do compositor alemão Ludwig Van Beethoven, na trilha.

“O Som do Coração” (2007)
O filme foi indicado ao Oscar de Melhor Música. E de sua trilha sonora fez parte "Für Elise", de Beethoven.

“O Solista” (2009)
“O Solista” contou com a participação de Jamie Foxx e Robert Downey Jr. Fizeram parte da trilha sonora nove composições de Ludwig van Beethoven.

"Symphony No. 3 Eroica, Op. 55, Mvmt. I",
"Symphony No. 9, Op. 123, Mvmt. III",
"Symphony No. 3 Eroica, Op. 55, Mvmt. I, II and III",


"String Quartet No. 15, Op. 132, Mvmt. III",
"String Quartet No. 15, Op. 132, Mvmt. I and II",
"Sonata for Cello & Piano, Op. 102, No. 1, Mvmt. I",


"String Quartet No. 12, Op. 1127, Mvmt. II",
"String Quartet No. 14, Op. 131, Mvmt. I",
"Triple Concerto, Op. 56, Mvmt. II" 





“Sherlock Holmes” (2009) 
O filme contou com Robert Downey Jr e Jude Law no elenco. Foi indicado aos Oscar de Melhor Direção de Arte e Melhor Música. E contou com "German Dance No. 10 in D Major" from "Twelve German Dances", de Ludwig Van Beethoven na trilha.



“O Discurso do Rei” (2010)
“O Discurso do Rei” foi indicado a doze Oscar, vencendo em quarto categorias. Foi escolhido como Melhor Filme e Melhor Roteiro Original. Colin Firth foi eleito Melhor Ator. E Tom Hooper, o Melhor Diretor.

O filme contou com duas composições de Beethoven. "Symphony No. 7 in A Major: Allegretto" e "Piano Concerto No. 5, Op. 73 'Emperor' in E-Flat Major: II. Adagio un poco mosso" fizeram parte de sua trilha sonora.



“Guerreiro” (2011)
Nick Nolte foi indicado ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por sua atuação neste filme. E "Symphony No. 9 in D Minor, Op. 25, 'Choral', 2nd Movement", de Ludwig van Beethoven, fez parte de sua trilha.  

“A Dama de Ferro” (2011)
Meryl Streep conquistou o Oscar de Melhor Atriz pela sua atuação em “A Dama de Ferro”. O filme também recebeu o Oscar de Melhor Maquiagem. E "Piano Concerto No.5 in E-Flat Major, Op. 73", de Ludwig van Beethoven, esteve em sua trilha.



“Lincoln” (2012)
O filme de Steven Spielberg foi indicado ao Oscar em doze categorias. Daniel Day-Lewis foi agraciado com o Oscar de Melhor Ator. “Lincoln” também recebeu o Oscar de Melhor Design de Produção. "Overture to Egmont Op. 84", de Beethoven esteve em sua trilha sonora.



Veja também...
Beethoven no Cinema: 1930 a 1960
Beethoven no Cinema: 1961 a 1985
Beethoven no Cinema: 1986 a 2000

sexta-feira, 29 de março de 2013

Beethoven no Cinema: 1986 a 2000

Continuo a homenagem ao alemão Ludwig van Beethoven registrando alguns dos filmes lançados entre 1986 e 2000 que usaram suas composições. Os destaques são "Sociedade dos Poetas Mortos", "Minha Amada Imortal", "O Talentoso Ripley" e "Traffic: Ninguém Sai Limpo".
Cena de "Sociedade dos Poetas Mortos"
Cena de "Sociedade dos Poetas Mortos"
Continuação de...
Beethoven no Cinema: 1961 a 1985

“Duro de Matar” (1988)
Um clássico do cinema de ação, o filme “Duro de Matar” recebeu quatro indicações ao Oscar. Todas em categorias técnicas. "Ode to Joy", do alemão Ludwig van Beethoven fez parte da trilha sonora do filme.

Ver "Adorável Vagabundo" (1941)

“Sociedade dos Poetas Mortos” (1989)
“Sociedade dos Poetas Mortos” conquistou o Oscar de Melhor Roteiro. E concorreu em outras três categorias. Duas composições de Beethoven fizeram parte da trilha: "Symphony No. 9" e "Piano Concerto No. 5 in E Flat Major, OP. 73 'Emperor'".
“Chaplin” (1992)
“Chaplin” recebeu três indicações ao Oscar. Robert Downey Jr recebeu sua primeira indicação de Melhor Ator pelo papel de Chaplin. E "Violin Concerto in D", de Ludwig van Beethoven fez parte de sua trilha sonora.


“A Época da Inocência” (1993)
Vencedor do Oscar de Melhor Figurino, o filme foi indicado ainda em outras quatro categorias. Duas composições de Beethoven fizeram parte do filme: "Piano Sonata No. 8 in C Minor, Op 13" e "Pathetique".

Ver "À Meia Luz" (1944) e "Julgamento em Nuremberg" (1961).

“Minha Amada Imortal” (1994)
“Minha Amada Imortal”, filme com a participação de Isabella Rossellini se propõe a contar a história do compositor alemão Ludwig van Beethoven. Na trilha sonora, 15 composições de Beethoven...

"Missa Solemnis in D Major, Op. 123",
"Piano Concerto No. 5 in E-flat Major, Op. 73 'Kaiser Emperor'",



Ver "Sociedade dos Poetas Mortos" (1989), acima.

"Violin Sonata in A Major, Op. 47 'Kreutzer'",
"Piano Sonata No. 8 in C minor, Op. 13 'Pathétique'",



"Symphony No. 3 in E-flat Major, Op. 55 'Eroica'",
"Piano Sonata No. 14 Quasi una fantasia in C-sharp minor, Op. 27, No. 2 'Mondschein Moonlight'",



"Violin Concerto in D Major, Op. 61",
"Symphony No. 5 in C minor, Op. 67",
"Piano Trio No. 4 in D Major, Op. 70, No. 1 'Ghost'",

Ver "Chaplin" (1992) e "O Diário de Anne Frank" (1959)


"Symphony No. 6 in F Major, Op. 68 'Pastorale'",
"Für Elise",
"Symphony No. 9 in D minor, Op. 125",



"Symphony No. 7 in A Major, Op. 92",
"String Quartet, Op. 130",
"Christus am Ölberg, Oratorio, Op. 85"



“Maré Vermelha” (1995)
“Maré Vermelha”, com Gene Hackman e Denzel Washington, foi indicado a três Oscar. E "Piano Sonata No.14 op.27 No.2", de Beethoven, fez parte de sua trilha.

Ver "E As Chuvas Chegaram" (1939).

“Mr. Holland - Adorável Professor” (1995)
Richard Dreyfuss foi indicado ao Oscar de Melhor Ator pela atuação no filme “Mr. Holland”. O professor de música Mr. Holland mostra obras de grandes compositores. Dentre elas, "Sinfonia No. 5 em C Menor", "Sinfonia No. 7 em A Maior" e "Sinfonia No. 3 em E Maior", de Beethoven.

Ver "O Diário de Anne Frank" (1959) e "Minha Amada Imortal" (1994), acima.

“Shine – Brilhante” (1996)
Geoffrey Rush conquistou o Oscar de Melhor pelo papel que representou em “Shine – Brilhante”. "Symphony No. 9 In D Minor, Opus 125" e "Appassionata Sonata, No. 23 In F Minor, Opus 57", de Beethoven fizeram parte da trilha.
“O Encantador de Cavalos” (1998)
Robert Redford dirige e atua em “O Encantador de Cavalos”. O filme foi indicado ao Oscar de Melhor Música. E "Sonata in F Major for Cello and Piano, Op. 5. No. 1", de Beethoven, faz parte da trilha sonora.


“Patch Adams - O Amor é Contagioso” (1998)
“Patch Adams” foi indicado ao Oscar de Melhor Música. E "Fur Elise", de Beethoven esteve em sua trilha.
“O Talentoso Ripley” (1999)
“O Talentoso Ripley” foi indicado a cinco Oscar. E uma composição de Beethoven também fez parte deste filme. Trata-se de "Piano Quartet in E-flat Major, Opus 16, Second Movement".

“Traffic: Ninguém Sai Limpo” (2000)
“Traffic” contou com a participação de Michael Douglas e Catherine Zeta-Jones. Foi indicada a cinco Oscar e ganhou quatro. Benicio Del Toro foi premiado Melhor Ator Coadjuvante. E Steven Soderbergh, Melhor Diretor. 

“Traffic” ganhou ainda os Oscar de Melhor Edição e Melhor Roteiro Adaptado. "Piano Sonata No. 1 in F Minor", de Ludwig van Beethoven fez parte de sua trilha sonora. 



Veja também...
Beethoven no Cinema: 1930 a 1960
Beethoven no Cinema: 1961 a 1985
Beethoven no Cinema: 2001 a 2012

quinta-feira, 28 de março de 2013

Beethoven no Cinema: 1961 a 1985

Dando continuidade aos filmes que usaram composições do alemão Ludwig van Beethoven, posto os filmes lançados entre 1961 e 1985. Destaque para "Julgamento de Nuremberg", "O Bebê de Rosemary" e "A Escolha de Sofia".
Cena do Filme "Juramento de Nuremberg"
Cena do Filme "Juramento de Nuremberg"


Continuação de...
Beethoven no Cinema: 1930 a 1960

“Julgamento em Nuremberg” (1961)
“Julgamento de Nuremberg” foi indicado a onze Oscar. Maximilian Schell recebeu o Oscar de Melhor Ator. O filme também recebeu o Oscar de Melhor Roteiro. E "Piano Sonata No. 8 in C minor, Op. 13", de Beethoven, fez parte de sua trilha.


“Vendedor de Ilusões” (1962)
Vencedor do Oscar de Melhor Música, o “Vendedor de Ilusões” contou com "Minuet in G", de Beethoven, em sua trilha.

Ver "Laços Humanos" (1945).


“Help!” (1965)
Filme com o grupo The Beatles, lançado na mesma época do álbum “Help!”. Além das composições próprias, "Symphony No. 9 in D minor, Op. 125", de Beethoven, fez parte do filme.

“O Bebê de Rosemary” (1968)
Ruth Gordon conquistou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante pelo seu papel em “O Bebê de Rosemary”. "Für Elise" fez parte da trilha sonora deste filme.
“Charlie Brown e Snoopy” (1969)
Indicada ao Oscar de Melhor Música, a animação “Charlie Brown e Snoopy” contou com "Pathetique Sonata", de Ludwig van Beethoven, em sua trilha.
“Um Toque de Classe” (1973)
Glenda Jackson faturou o Oscar de Melhor Atriz. “Um Toque de Classe” teve outras quatro indicações e "Symphony No.7 in A, Op.9" fez parte de sua trilha.


“O Grande Vigarista” (1974)
Indicado ao Oscar de Melhor Roteiro, “O Grande Vigarista” contou com "Symphony No. 5 in c minor, Op. 67", de Beethoven, em sua trilha sonora.

Ver "O Diário de Anne Frank" (1959)

“Muito Além do Jardim” (1979)
Peter Sellers foi indicado ao Oscar de Melhor Ator pela sua atuação em “Muito Além do Jardim”. Acabou não faturando. Melvyn Douglas, porém, acabou conquistando o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por sua atuação no mesmo filme. A composição "Symphony N°6 in F Major opus 68", de Beethoven, fez parte da trilha.


“A Competição” (1980)
O filme foi indicado a duas categorias do Oscar: Melhor Edição e Melhor Música. De sua trilha, fez parte "Piano Concerto, No. 5", de Ludwig van Beethoven.

“A Escolha de Sofia” (1982)
A atriz Meryl Streep ganhou seu segundo Oscar pela atuação no filme “A Escolha de Sofia”. O filme também foi indicado em outras quatro categorias. "Symphony No 6 in F Major: Pastoral, Op.68" e "Symphony No 9 in D Minor: Choral", ambas músicas do alemão Ludwig van Beethoven, fizeram parte da trilha sonora.




Veja também...
Beethoven no Cinema: 1930 a 1960
Beethoven no Cinema: 1986 a 2000
Beethoven no Cinema: 2001 a 2012

quarta-feira, 27 de março de 2013

Beethoven no Cinema: 1930 a 1960

Há um ano redigi algumas postagens em homenagem ao compositor alemão Johann Sebastian Bach. Na ocasião, registrei a presença de muitas de suas músicas nas trilhas sonoras de filmes. Desta vez, homenageio o também alemão Ludwig van Beethoven. Encontrei 686 filmes com composições de Beethoven. Compartilho alguns deles com vocês.
Paul Newman e Elizabeth Taylor, em "Gata em Teto de Zinco Quente"
Paul Newman e Elizabeth Taylor, em
"Gata em Teto de Zinco Quente"

“Tomada da Bastilha” (1935)
Este filme, adaptado de uma novela de Charles Dickens, foi indicado a dois Oscars. A composição "Egmont Overture, Op. 84", de Beethoven faz parte de sua trilha.


“E as Chuvas Chegaram” (1939)
O filme ganhou o Oscar de Efeitos Especiais, além de ter concorrido em outras cinco categorias. "Piano Sonata No.14 in C Sharp Minor, Op.27 No.2 Moonlight" fez parte de sua trilha sonora.


“Adorável Vagabundo” (1941)
Este filme, que contou com a participação de Gary Cooper, foi indicado ao Oscar de Melhor Roteiro Original. E contou com "Ode to Joy", de Beethoven, na trilha.


“Calouros na Broadway” (1941)
A música “How About You?” foi indicada ao Oscar de Melhor Canção Original. Porém a trilha contou com composições já consagradas. Dentre elas, "Romance No.2 in G Major, Op.40", de Ludwig van Beethoven.


“À Meia Luz” (1944)
O filme “À Meia Luz” proporcionou à, então jovem, Ingrid Bergman, o seu primeiro Oscar de Melhor Atriz. O filme também foi premiado com o Oscar de Melhor Direção de Arte. Recebeu ainda outras cinco indicações. E contou com "Piano Sonata No. 8 in C minor, Op. 13 Pathetique", de Beethoven, em sua trilha.


“Laços Humanos” (1945)
James Dunn foi premiado com o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante. O filme ainda foi indicado ao Oscar de Melhor Roteiro. E contou com duas composições de Ludwig van Beethoven: "Minuet in G" e "Bagatelle No. 25 in A minor Für Elise".



“O Retrato de Dorian Gray” (1945)
Baseado na obra de Oscar Wilde, “O Retrato de Dorian Gray” conquistou o Oscar de Melhor Fotografia. Foi indicado noutras duas categorias. E contou com a música "Moonlight Sonata", de Beethoven, em sua trilha sonora.

Ver "E As Chuvas Chegaram" (1939), acima.

“Nascida Ontem” (1950)
Judy Holliday recebeu o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por sua atuação neste filme. "Symphony No. 2 in D Major, Op. 36, 2nd Movement" fez parte da trilha.

“Gata em Teto de Zinco Quente” (1958)
O filme recebeu seis indicações ao Oscar. Elizabeth Taylor foi indicada Melhor Atriz e Paul Newman, Melhor Ator. "Fourth movement, Symphony No, 5 in C minor, Op. 67", de Beethoven, estava na trilha sonora de “Gata em Teto de Zinco Quente”.


“O Diário de Anne Frank” (1959)
“O Diário de Anne Frank” recebeu oito indicações ao Oscar. Shelley Winters ganhou o Oscar de Melhor Atriz. O filme também faturou o Oscar de Melhor Direção de Arte e de Melhor Fotografia. "Symphony No. 5 in C Minor" integrou a trilha do filme.



Veja também...
Beethoven no Cinema: 1961 a 1985
Beethoven no Cinema: 1986 a 2000
Beethoven no Cinema: 2001 a 2012

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design