quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Arvorezinha, Rio Grande do Sul

Com 10.500 habitantes, Arvorezinha fica a 203 km de Porto Alegre, a 750 metros de altitude. O Natal no Morro é o principal evento anual da cidade. E a cada dois anos, Arvorezinha promove a Festa Nacional da Erva-Mate.
Cidade de Arvorezinha, no mapa do Rio Grande do Sul
Arvorezinha, Rio Grande do Sul

Destaca-se por ser uma das principais produtoras de mate no RS, com 12 milhões de pés plantados. É possível conhecer o processo de produção e de secagem da erva, em algumas empresas.

A cidade de Arvorezinha abriga apenas um ponto de interesse turístico. É a sua bela igreja, localizada no alto de um morro. Ao lado dessa igreja ficava uma figueira, a árvore que deu origem ao nome da cidade. 

Distâncias
Bento Gonçalves – 102 km
Caxias do Sul – 140 km
Dois Lajeados – 51 km
Encantado – 54 km
Guaporé – 48 km
Lajeado – 87 km
Gramado – 271 km
Novo Hamburgo – 194 km
Passo Fundo – 110 km

Anta Gorda, Rio Grande do Sul

Anta Gorda, com 7.000 habitantes, fica no Vale do Taquari, a 181 km de Porto Alegre. A cidade é famosa pelo curioso nome, fruto de uma história prosaica. Anta Gorda é procurada, porém, em razão da Romaria de Nossa Senhora de Lourdes. A romaria atrai, todos os anos, milhares de fieis.
Cidade de Anta Gorda, no mapa do Rio Grande do Sul
Anta Gorda, Rio Grande do Sul


A História do Curioso Nome

Animais selvagens viviam na mata local, no início do século XX. Dentre eles, muitas antas. Sempre perseguidas pelos caçadores locais, uma delas muito gorda, lançou-se no Arroio Zeferino. Foi capturada por eles. Com isso, o local passou a ser conhecido como “lá onde mataram a anta gorda”.

Em 1910, o nome da cidade mudou para Carlos Barbosa. A população, então, pressionou para retornar ao nome original. Isto ocorreu em dois anos. No centro da cidade, há uma pequena praça. Ali, fica o chafariz com o monumento à anta gorda. É um dos símbolos de Anta Gorda.

Monumento na Praça Central de Anta Gorda
Monumento na Praça Central de Anta Gorda


A Gruta de Anta Gorda e A Romaria

Descoberta em 1921, a gruta de Anta Gorda é o destino da Romaria de Nossa Senhora de Lourdes. A maior gruta do Vale do Taquari tem 30 metros de largura, 3 de altura e 115 de profundidade. Esta romaria ocorre sempre no segundo final de semana de fevereiro e atrai cerca de 6.000 romeiros.  

Outros atrativos de Anta Gorda são os moinhos localizados nos arredores da cidade. Em Anta Gorda, também se encontra um dos maiores campanários do estado do Rio Grande do Sul. Com 40 metros de altura, este campanário foi trazido da Itália.


Veja também...
O Monumento de Anta Gorda e A Cerâmica Fachinetto, em Arvorezinha

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Queen - The Works (1984)

O décimo primeiro álbum do grupo britânico Queen foi lançado no dia 27 de fevereiro de 1984. E "The Works" representa, até certo ponto, um retorno do Queen às suas raízes roqueiras. Este álbum vendeu 12 milhões de cópias. E os maiores sucessos foram "Radio Ga Ga" e "I Want to Break Free".

Capa do Álbum "The Works" (1984), do Queen
Capa do Álbum "The Works" (1984), do Queen

O primeiro single, lançado em 23 de janeiro de 1984, foi "Radio Ga Ga". Roger Taylor compôs "Radio Ga Ga", nos teclados, após ouvir o filho de 3 anos cantando "radio ca ca". Freddie Mercury reestruturou parte da letra e da melodia. Mas "Radio Ga Ga" ficou creditada apenas a Roger Taylor.


"I Want to Break Free", composta por John Deacon. O single, o segundo de "The Works" foi lançado em 04 de abril de 1984. A música ficou famosa pelo seu videoclipe. Nele, os quatro integrantes do Queen aparecem vestidos de mulher. A paródia a uma novela britânica foi idealizada por Roger Taylor...




Veja também...

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Igreja Matriz e Réplicas de Casas Italianas no Centro de Arvorezinha

Deixei o Perau do Janeiro e retornei para o centro de Arvorezinha. Há poucas atrações na região central da cidade. Para piorar as coisas, o museu estava fechado. Assim, dei uma passada pela Igreja Matriz e pelas réplicas de casas italianas, em madeira...
Réplicas de Casas Italianas, em Arvorezinha
Réplicas de Casas Italianas, Arvorezinha

Continuação de...
Como Chegar ao Perau do Janeiro, em Arvorezinha


À Procura de Um Hotel e do Caminho das Bromélias

Ao chegar ao centro de Arvorezinha, passei a procurar um hotel. Havia visto, na estrada, diversas placas do Bei Monti. Quando o procurava, passei pela rua Daltro Filho, onde ficam os bancos. E ali vi um outro hotel, o Roman. A diária no Bei Monti era R$ 60. No Roman, R$ 30 ou R$ 35. Adivinhe qual escolhi?

Reservei uma vaga no Roman e perguntei sobre o Caminho das Bromélias. A dona do hotel indicou que eu procurasse o senhor Ibraim. Conversei com ele e fiquei sabendo que o Caminho das Bromélias foi desativado há seis anos. A página da prefeitura está um pouco desatualizada, hein?

Réplicas de Madeira de Casas Italianas, no Centro de Arvorezinha
Réplicas de Madeira de Casas Italianas


Igreja Matriz e Réplicas de Madeira de Casas Italianas

Após conversar uma meia hora com o seo Ibraim, parti em direção à Igreja Matriz. Tirei uma foto do local. Ao seu lado ficava a figueira que deu nome à cidade. A antiga árvore foi arrancada por um vendaval há alguns anos. Deixei a igreja e segui para umas réplicas em madeira de construções italianas.

Eram apenas 16h20. E não havia mais opções a explorar nas proximidades. Já para as atrações mais distantes estava tarde. Sem muito o que fazer, eu segui para o Hotel Roman. Comprei um iogurte para a manhã seguinte, pois não há café da manhã no hotel...

Contabilidade do Dia
Iogurte = R$ 2,80
Hotel Roman = R$ 35,00

Como Chegar ao Perau do Janeiro, em Arvorezinha

Após abortar a missão de desbravar o Perau do Facão, parti em direção ao Perau do Janeiro. O acesso é ainda mais difícil. Cheguei ao topo da cascata graças ao auxílio de um morador local. Valeu pela aventura e, é claro, pela paisagem. Mas o desgaste até chegar foi um grande fator de estresse...
O Rio no Perau do Janeiro, em Arvorezinha, RS
O Rio no Perau do Janeiro, em Arvorezinha, RS

Continuação de...
Como Chegar ao Perau do Facão, em Arvorezinha


No trevo de Arvorezinha, você deverá seguir à esquerda, para Soledade. Uns 6 km depois, você passará pelo trevo de Itapuca. Continue pela rodovia por mais uns 5 km. À esquerda, você verá a fazenda de Neri Toledo. Todos ali a conhecem. Por isso é um bom ponto de referência.


Cerca de 1,5 km depois, há uma entrada à esquerda. Quando passei, havia uma placa caída no local. Andando poucos metros nesta estrada de terra, há uma bifurcação. Você deve seguir à esquerda. Dois quilômetros depois, nova divisão. Agora, você deve seguir à direita.

Pererecas no Rio do Perau do Janeiro, Arvorezinha
Pererecas no Rio do Perau do Janeiro, Arvorezinha

Cerca de 4 km à frente, você deve seguir à esquerda na primeira bifurcação e à direita na segunda. Andando mais 1 km, acaba a estrada de terra. Neste local, fica uma casa. O acesso ao Perau do Janeiro é por uma estradinha de terra à esquerda da casa. É possível subir de carro, mas o acesso é terrível!


Andando pouco menos de 1 km, haverá uma bifurcação. Próximo à estrada da direita, há um pequeno caminho no meio do mato. À frente, uma cerca. E uma trilha quase leva até perto do rio. Como eu estava só, deixei a capa de chuva (amarela) sobre a mochila ao fim da trilha. Uma referência...


Na Beira do Rio do Perau do Janeiro

Desci até as pedras na beira do rio. Amarrei uma sacola amarela num galho de árvore que ficava sobre as pedras. Dali consegui ver a capa de chuva. No meio do mato, não dá para vacilar! Árvore é quase tudo igual. Para se perder é facinho, facinho...


Caminhei sobre as pedras até perto do início da queda. Acredito que até seja possível descer. Mas nem pensei em fazer isso sozinho. Tirei umas fotos e vi umas pererecas na água. Deixei o local e por pouco eu não me perdi. Saí da trilha, mas logo a reencontrei...

O relato segue com...
Réplicas de Casas Italianas no Centro de Arvorezinha

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Como Chegar ao Perau do Facão, em Arvorezinha

Ao deixar a Cerâmica Fachinetto, parti para o Perau do Facão. Cheguei lá, no entanto, não encarei o mato até a cascata. E mesmo isto já foi difícil! O acesso às cascatas de Arvorezinha é tenebroso... Deixo a seguir, o roteiro para chegar ao Perau do Facão...
Perau do Facão, Arvorezinha
Perau do Facão, Arvorezinha

Observação: foto adaptada do site da Prefeitura de Arvorezinha.

Continuação de...
O Monumento de Anta Gorda e A Cerâmica Fachinetto, em Arvorezinha


Apesar de não ter chegado à cascata, deixarei aqui o roteiro para ir ao Perau do Facão. Saindo da Cerâmica Fachinetto, você deverá cruzar a rodovia, em direção à estrada de terra. Neste ponto da rodovia há um trevo. Para direita, fica a cerâmica. À esquerda, o Parque das Araucárias.

Uns 300 metros após cruzar a rodovia, você verá o Parque da Araucárias, à esquerda. Seguindo por mais uns 2 km, você verá uma capela à esquerda. A capela tem uma escadaria e - abaixo desta - uma "gruta". Três quilômetros adiante, outra capela, à esquerda. Esta tem uma estrela na fachada.

Um quilômetro depois, você passará por uma pontezinha. E cerca de 1,5 km depois, há um pequeno galpão à esquerda. De longe, parece até um ponto de ônibus. Uns 500 metros à frente, há uma pequena entrada à esquerda. O acesso para carro é de uns 100 ou 200 metros. Dali em frente, é a pé...

Como estava sozinho e não havia referências, não encarei o mato. Parti em direção a Soledade, onde fica o Perau do Janeiro. O acesso é pior e até mais confuso. Só encontrei a cascata, ou melhor, o seu topo, com a ajuda de um morador local. Ele me acompanhou até o início da trilha...

O relato segue com...
Como Chegar ao Perau do Janeiro, em Arvorezinha

O Monumento de Anta Gorda e A Cerâmica Fachinetto, em Arvorezinha

Deixei Serafina Correa por volta das 8h20, rumo a Arvorezinha. No caminho, passei por Guaporé, Anta Gorda e Ilópolis. O primeiro local que eu visitei foi a Cerâmica Fachinetto, em Arvorezinha. Ali, conheci o museu e o processo de fabricação de tijolos.
Forno de Tijolos na Cerâmica Fachinetto, em Arvorezinha
Forno de Tijolos na Cerâmica Fachinetto


Monumento de Anta Gorda

Como Guaporé estava cheia por causa da Fórmula Truck, havia planejado só uma parada rápida na cidade. Um item que despertou minha curiosidade foi a Gruta de Nossa Senhora de Lourdes. Essa gruta natural possui 21 metros de altura. Como ninguém soube dizer onde ela ficava, segui viagem.

Monumento de Anta Gorda, em Anta Gorda, RS
Monumento de Anta Gorda, em Anta Gorda, RS

O caminho mais rápido para Arvorezinha e por uma estrada de terra. Ele liga Guaporé à Anta Gorda. Dali segue-se mais uns 15 km pelo asfalto. Não tinha a intenção de parar em Anta Gorda. Não encontrei nada o que fazer ali. Mas ao passar em frente ao monumento da Anta Gorda, tirei uma foto.


Cerâmica Fachinetto, em Arvorezinha

Ao chegar à Arvorezinha, a primeira coisa que fiz foi procurar as cachoeiras. E a referência para uma delas era a Cerâmica Fachinetto. Passei ali para tirar umas dúvidas e acabei visitando o local. Na verdade, era um dos pontos que eu havia selecionado para conhecer. Mas cheguei ali meio que por acaso...


O museu reúne fotos históricas da cerâmica, criada no início dos anos 1950. A empresa já está na quarta geração da família. E o museu reúne alguns dos equipamentos usados no início da firma. Um caminhão, de 1951, está sendo restaurado para exposição. Do museu, partimos para a produção...

Antigamente, eram fabricados tijolos maciços e telhas. Hoje, são fabricados vários tipos de tijolos. Vimos o local de estoque de barro e a mistura deste com a água, gerando os tijolos. Estes secam naturalmente por alguns dias. Depois, passam por um forno de 830 graus...

Produção de Tijolos, na Cerâmica Fachinetto, em Arvorezinha
Produção de Tijolos, na Cerâmica Fachinetto

Atualmente, trabalham umas 40 pessoas na Cerâmica Fachinetto. A ampla maioria, homens. Há duas mulheres que trabalham na limpeza e três na área administrativa. Deixei o local rumo ao Perau do Facão, em busca da primeira cascata do dia...

O relato segue com...
Como Chegar ao Perau do Facão, em Arvorezinha

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Capitéis de Madeira, Serafina Correa

As construções de madeira, do início do século XX, ficam nas vias de acesso ao município de Serafina Correa.
Capiteis de Madeira, em Serafina Correa
Capiteis de Madeira, em Serafina Correa

Veja também...
Serafina Correa: Via Gênova e Morro do Cristo

Morro do Cristo Rei, Serafina Correa

Nesta montanha, localizada no município gaúcho de Serafina Correa, fica uma réplica da estátua do Cristo Redentor. O Monumento do Cristo Rei é o destino de romarias na sexta-feira Santa e no dia de Corpus Christi.
Cidade de Serafina Correa, Vista do Morro do Cristo Rei
Serafina Correa, Vista do Morro do Cristo Rei

Veja também...
Serafina Correa: Via Gênova e Cristo Rei

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Monumento Cristo Rei, Serafina Correa

Este monumento reproduz a estátua do Cristo Redentor, o cartão-postal do Rio de Janeiro. Fica no Morro do Cristo Rei, em Serafina Correa.

Monumento do Cristo Rei, em Serafina Correa
Monumento do Cristo Rei, em Serafina Correa

Mausoléu de Serafina Corrêa

Este mausoléu abriga os restos mortais de Serafina Corrêa. Nascida em terras que hoje pertencem a Rio Grande, Serafina Corrêa foi casada com Vespasiano Corrêa, também nome de cidade. 
Mausoléu de Serafina Correa
Mausoléu de Serafina Correa

engenheiro Vespasiano Corrêa foi o primeiro Intendente de Guaporé, em 1904. Junto ao Mausoléu de Serafina Corrêa fica a escultura Cristo Liberto, feita em sucata.

Localização: Avenida Miguel Soccol, no centro de Serafina Corrêa.

Veja também...
Serafina Correa: Via Gênova e Morro do Cristo

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Santuário Nossa Senhora Rosário, Serafina Correa

Esta construção, em estilo românico, traz uma réplica da torre de Fonzaso, em Belluno, Itália.
Santuário Nossa Senhora Rosário, Serafina Correa
Santuário Nossa Senhora Rosário, Serafina Correa

No local há também uma pequena praça, a Piazzetta San Marco, inspirada na Praça de São Marcos, em Veneza, Itália.

O Santuário de Nossa Senhora do Rosário, no município de Serafina Correa, é o destino de diversas romarias, desde o início do século passado.

Localização: Avenida Miguel Soccol, Centro de Serafina Correa.
Funcionamento: diariamente, das 8h às 20h.

Veja também...
Serafina Correa: Via Gênova e Morro do Cristo

Via Gênova, Serafina Correa

Conjunto de construções italianas feito sobre um canal de água que corta o centro da cidade de Serafina Correa. Na Via Gênova, você verá réplicas de castelos e de construções do norte da Itália.

La Nave degli Imigrati e Villa La Rotonda, na Via Gênova, em Serafina Correa
La Nave degli Imigrati e Villa La Rotonda

As réplicas de lugares famosos da Itália conferem charme especial a Serafina Correa! O local acabou-se transformando em um centro de turismo e de lazer. Ali, funcionam bares, restaurantes e lojas.

Na Via Gênova, você encontrará as seguintes construções:

Castelo Inferiori di Marostica, Serafina Correa
Castelo Inferiori di Marostica, Serafina Correa

# La Nave degli Imigrati - Monumento construído com sucatas de metal, em forma de navio. Simboliza a partida dos imigrantes do Porto de Gênova, na Itália em direção ao Brasil.
# Castelo Inferiori di Marostica - reproduz o Castelo de Maróstica, um modelo de arquitetura militar da Itália. Em Serafina Correa, nesse castelo, funciona um bar e restaurante.
# Casa di Giulieta - reproduz o Castelo de Julieta, em Verona. Neste local, funciona uma danceteria e a Casa Heineken.

Casa di Giulieta, em Serafina Correa
Casa di Giulieta, em Serafina Correa

# Casa di Romeo – ela reproduz o estilo de arquitetura medieval, no caso, de Montecchio, Itália. Na Casa di Romeo há uma sorveteria.
# Villa La Rotonda - construção em estilo clássico, que abriga uma estética. O original, em Vicenza, foi projetado pelo arquiteto Palladio e revolucionou a arquitetura italiana no século XVI.

Veja também...
Serafina Correa: Via Gênova e Morro do Cristo

Casa di Romeo, em Serafina Correa
Casa di Romeo, em Serafina Correa

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Cascata da Caverna, Perau do Toni, Serafina Correa

Esta queda d’água, de 15 metros de altura, esconde uma gruta. Ela fica na Linha Moreira César, a 8 km do centro de Serafina Correa.
Cascata da Caverna, Perau do Toni, Serafina Correa
Cascata da Caverna, Perau do Toni, Serafina Correa

Veja também...
Cascata da Caverna, no Perau do Toni, em Serafina Correa

Serafina Correa, Rio Grande do Sul

Localizada a 150 km de Caxias do Sul, esta cidade, de 16,5 mil habitantes, foi fundada por italianos da região do Vêneti. Preserva arquitetura, idioma, culinária e danças. E tem um curioso ponto turístico.

Cidade de Serafina Correa, no mapa do Rio Grande do Sul
Serafina Correa, Rio Grande do Sul

A Via Gênova é uma avenida a qual abriga réplicas, em tamanho original, de prédios históricos da Itália. A maioria é da região do Vêneto. Destaques para o La Rotonda e a Casa di Romeo.

O nome da cidade é uma homenagem à Serafina Correa, esposa do primeiro intendente de Guaporé. Um mausoléu, no centro da cidade, abriga os restos mortais da ilustre senhora.

Casa di Romeo, na Via Gênova, em Serafina Correa
Casa di Romeo, na Via Gênova

Para hospedagem, além de alguns hoteis, há o Camping Carreiro. A ampla área de lazer sedia eventos. Destaques para os campeonatos esportivos, os rodeios e a competição de MotoCross.

Distâncias
Lajeado – 111 km
Passo Fundo – 81 km
La Rotonda, ao fundo de La Nave degli Imigrati

Veja também...

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Serafina Correa: Via Gênova e Morro do Cristo

Após conhecer a Cascata da Caverna e cruzar o túnel do trem, retornei para Serafina Correa. Havia elaborado uma lista de pontos a procurar na cidade. E os destaques foram a Via Gênova e o Morro do Cristo. Este último, mais pela caminhada até o topo morro do que pelo monumento em si...

Casa di Giulieta, Via Gênova, Serafina Corrêa
Casa di Giulieta, Via Gênova, Serafina Corrêa

Cheguei à cidade e parei em um Posto Ipiranga para pedir informações. Nele, há uma pequena lanchonete. Comprei uma Fanta 2L, peguei o netbook e revisei as anotações. Questionei a moça do caixa e ela disse onde ficava cada local. Deixei a Fanta e comentei que voltaria mais tarde...


Passeio pela Via Gênova, em Serafina Corrêa

Iniciei pela Via Gênova, a uma quadra do posto. Na rua, há quatro réplicas de construções italianas. Há o Castelo di Marostica, a Casa di Romeo, a Casa di Giulieta e a Villa la Retonda. Em frente à prefeitura, na Via Gênova, fica La Navi degli Imigranti, monumento aos imigrantes italianos.

Castelo di Marostica, Via Gênova
Castelo di Marostica, Via Gênova

Todas as construções da Via Gênova estavam fechadas. Encontrei um cara de Guaporé em frente a Villa la Retonda. Como pretendo passar pela cidade, perguntei o que havia de legal. O mais procuro é o autódromo de Guaporé. E como teria Fórmula Truck no fim de semana, a cidade estava lotada.

Assim, tratei de procurar uma vaga num dos dois hoteis de Serafina Correa. Com uma vaga já garantida no Cà Dei Monti, segui a caminhada pela cidade. Passei no Santuário de Nossa Senhora do Rosário. Na véspera, eu passei por grutas em homenagem Nossa Senhora de Lourdes, em Marau e Vila Maria.


Igreja, Monumento do Cristo e Hotel

Segui em direção ao Mausoléu de Serafina Correa. No caminho, passei pela Praça Pio XII e pela Igreja de Nossa Senhora do Rosário. Ao lado da igreja, há uma pequena construção, a antiga casa canônica. A praça data de 1950 e foi criada por Sílvio Sanson, prefeito na ocasião.

Igreja de Nossa Senhora do Rosário
Igreja de Nossa Senhora do Rosário

O Mausoléu de Serafina Correa não chama muito a atenção. O mesmo posso dizer do Monumento do Cristo. O que valeu mesmo foi a subida ao topo do morro, uma boa caminhada. Lá de cima, você terá uma bela vista da cidade. Ao concluir a descida, começaram a cair uns pingos de chuva.

Monumento do Cristo, Serafina Corrêa
Monumento do Cristo, Serafina Corrêa

Retornei ao Posto Ipiranga, onde havia deixado a Fanta. Tinha uns 2/3 ainda para beber. E que caíram bem após a caminhada. Quando acabei de beber, a garoa também cessara. Passei pelos capiteis de madeira, perto da entrada de Serafina. Segui para o hotel. Eram só 15h40. Mas estava cansado!

Hotel Cà dei Monti, Serafina Corrêa
Hotel Cà dei Monti, Serafina Corrêa


Contabilidade do Dia
Fanta 2 L (Posto Ipiranga de Serafina Correa) = R$ 5,50
Hotel Cà dei Monti = R$ 50,00
Gasto Diário = R$ 55,50

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design